Uso do centro de simulação na educação em saúde

  • Renata dos Santos Vasconcelos Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Beatriz Amorim Beltrão Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Andréa da Nóbrega Cirino Nogueira Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • José Gonzaga da Silva Junior Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Arnaldo Aires Peixoto Júnior Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Raimundo Homero de Carvalho Neto Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Renan Magalhães Montenegro Júnior Universidade Federal do Ceará (UFC)
Palavras-chave: Simulação, Treinamento por simulação, Treinamento com simulação de alta fidelidade

Resumo

Objetivo: Discutir o uso do centro de simulação na educação em saúde. Metodologia: estudo de caráter descritivo caracterizado como uma revisão narrativa. Foram utilizadas as bases de dados Scientific Electronic Library Online (SciELO), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências de Saúde (LILACS) e Pubmed, e utilizou-se os Descritores em Ciências da Saúde (DECs) “simulação”, “treinamento por simulação” e “treinamento com simulação de alta fidelidade”. Resultados: O uso da simulação clínica na formação dos profissionais de saúde tornou-se mais prevalente nas últimas décadas, devido à sua eficácia e capacidade como modalidade educacional de treinar habilidades clínicas de forma prática e realista em várias especialidades da área da saúde, sem colocar pacientes ou profissionais em risco. Dessa forma, a simulação em saúde se tornou uma solução atraente para fornecer oportunidades educacionais que preenchem lacunas em treinamentos e capacitações enquanto diminui os riscos do pacientes e exposição dos profissionais. Conclusão: O uso dos centros de simulação na educação em saúde está em crescente expansão, especialmente na formação de profissionais de saúde e alunos de graduação e pós-graduação, sendo considerada uma ferramenta promissora no treinamento e capacitação dos profissionais da área da saúde.

Publicado
2022-05-02