ESTRATÉGIAS DE REDUÇÃO LINGUÍSTICA NA CHARGE ANIMADA ‘TOBBY ENTREVISTA FAMOSOS NO CÉU’: UMA PROPOSTA DE LEGENDAGEM PARA SURDOS E ENSURDECIDOS

  • Rosangela Nobre da Silva; Ítalo Alves Pinto de Assis

Resumo

Este artigo tem por objetivo propor a legendagem para surdos e ensurdecidos (LSE) de ‘Tobby entrevista famosos no céu’, uma compilação, em um vídeo, de oito charges do personagem Tobby, de autoria de Maurício Ricardo Quirino, cuja legendagem provém do sistema de reconhecimento de voz, disponível no YouTube. A escolha do corpus se deu pelo fato de que o gênero charge, embora seja de grande relevância social, ainda não foi contemplado nos estudos em LSE. Nesse contexto, pretende-se incluir o gênero em questão, de modo que o humor nele veiculado seja proporcionalmente acessível aos públicos surdo e ouvinte. A Pesquisa, de cunho quali-quantitativa, foi embasada nos pressupostos da Tradução Audiovisual Acessível (ARAÚJO, 2008; CHAVES, 2012; ASSIS, 2016). As legendas foram confeccionadas manualmente na plataforma do software livre Subtitle Workshop 2.51, com ênfase na redução linguística, que se subdivide em omissão (exclusão de termos) e condensação (substituição de termo por um sinônimo com menor quantidade de caracteres). As reduções foram realizadas após a digitação integral do texto oriundo do áudio e seguindo o que preconiza a literatura em LSE no BRASIL (NAVES et al., 2016). Os resultados mostraram que houve mais omissões (11,4 %) do que condensações (5,5 %), sendo essas reduções motivadas na maioria das ocorrências por marcas de oralidade (redundâncias e/ou hesitações).

 

Palavras-chave: Legendagem para surdos e ensurdecidos; Redução linguística; Legendagem automática; Charges animadas.

Publicado
2019-08-21