[Artigo] Uma política do toque para espaços infraestruturais: Praia do Futuro

  • Ruy Cézar Campos Figueiredo PPGCOM-UERJ

Resumo

Desenvolve-se, no presente artigo, uma abordagem sobre a Praia do Futuro, em Fortaleza, situando-a enquanto espaço infraestrutural, discutindo elementos de uma atividade desenvolvida em outubro de 2016 que consistiu em conduzir um grupo de pessoas por entre pontos terminais e estações de cabo submarino a partir do projeto de arte relacional Percursos Urbanos. Pretende-se pensar brevemente na potência do toque como um agenciador de afetos infraestruturais, articulando o engajamento tátil com espaços infraestruturais como uma forma de cidadania cultural.

Publicado
2019-12-20
Como Citar
Cézar Campos Figueiredo, R. (2019). [Artigo] Uma política do toque para espaços infraestruturais: Praia do Futuro. Revista Vazantes, 3(2), 115-133. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/vazantes/article/view/42683