Antropologia e decolonização do pensamento: pensar com Viveiros de Castro

  • Maria Lidiany Tributino de Sousa

Resumo

Este escrito trata-se de um trabalho analítico que discute o padrão de pensamento binário do mundo ocidental moderno e as críticas que essa racionalidade obteve do movimento de decolonização do pensamento e prossegue na direção de problematizar, mas também perceber as contribuições da Antropologia Pós-Social e do Perspectivismo Ameríndio trabalhados por Viveiros de Castro, no sentido de ajudar a Antropologia a se perguntar de que modo o pensamento indígena pode ajudar a pensar diferente do que está habituado, problematizando as ideias de conhecimento e observação presentes na Antropologia clássica e construindo espaços para novas emergências epistêmicas.

Publicado
2019-06-10
Como Citar
Tributino de Sousa, M. L. (2019). Antropologia e decolonização do pensamento: pensar com Viveiros de Castro. Revista Vazantes, 3(1), 192-205. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/vazantes/article/view/42923