CARACTERIZAÇÃO DE UMA PESCARIA DE PEQUENA ESCALA EM UM BAIRRO URBANO DE SALVADOR, BAHIA

  • Priscilla Malafaia Bióloga, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS,
  • Antônio Molina Biólogo, União Metropolitana de Educação e Cultura – UNIME
  • Simone Madalosso Bióloga, União Metropolitana de Educação e Cultura – UNIME
  • Vitor Groth Biólogo, União Metropolitana de Educação e Cultura – UNIME
  • Soltan Galeno Matemático, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
Palavras-chave: pesca artesanal, pescadores urbanos, recursos pesqueiros, produção pesqueira, frota linheira.

Resumo

O presente estudo teve como objetivo identificar áreas e esforço de pesca e recursos pesqueiros capturados pela frota linheira artesanal alocada no bairro da Pituba Salvador, Bahia - Brasil. Os dados foram coletados durante o ano de 2009 sendo monitorados 560 desembarques pesqueiros. Foram registradas no total 96 espécies sendo as de maior frequência de ocorrência (> 15%) a bicuda (Sphyraena guachancho), ariacó (Lutjanus synagris), cavala (Scomberomorus cavalla), albacora (Thunnus atlanticus), bonito (Euthynus alleteratus), caçonete (Rhizoprionodon porosus) e dourado (Coryphaena hippurus). A dinâmica de pesca é sazonal marcada por entre safras do período chuvoso (março a agosto) e seco (setembro a março). Importante destacar que a área de pesca utilizada pela comunidade pesqueira é a mesma há mais de um século, sendo quantificada a utilização de 42 subáreas, se destacando a Lama (35,2%) dentre as mais visitadas principalmente no período chuvoso.

Publicado
2019-04-02
Seção
Artigos originais