A EXPLOTAÇÃO PETROLÍFERA E AS PESCAS MARINHAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (BRASIL)

Melquíades Pinto Paiva

Resumo


A produção de petróleo e gás é realizada com grande intensidade na Bacia de Campos, litoral norte do Estado do Rio de Janeiro, área em que ocorrem pescarias artesanais e industriais de importantes recursos pesqueiros regionais: sardinha-verdadeira, Sardinella brasiliensis; camarão-rosa, Farfantepenaeus spp.; bonito-de-barriga-listrada, Katsuwonus pelamis; badejo, Mycteroperca bonaci; batata, Lopholatilus villarii; cherne, Epinephelus niveatus; garoupa, Epinephelus marginatus; namorado, Pseudopercis numida; e peixes demersais da família Sciaenidae. Este trabalho objetiva avaliar o impacto da explotação de petróleo sobre a abundância dessas espécies no entorno da Bacia de Campos. Os resultados são os seguintes: (a) a explotação petrolífera não tem interferência direta com as pescarias da sardinha-verdadeira e do camarão-rosa; (b) a explotação petrolífera tem interferência direta com as pescarias dos peixes de linha, bonito–de-barriga-listrada e peixes demersais; (c) a interação entre as duas atividades é benéfi ca por causa da atração de peixes decorrente das estruturas metálicas fl utuantes das plataformas e do aumento de nutrientes aportados às águas superfi ciais; (d) esses benefícios se anulam pela imposição de uma zona de exclusão para as operações das frotas de linheiros, boniteiros e arrasteiros justamente em área sob a infl uência da ressurgência de Cabo Frio.

Palavras-chave


explotação de petróleo, atividade pesqueira, impacto ambiental, Bacia de Campos, Rio de Janeiro

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Arquivos de Ciências do Mar

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.