A FAMÍLIA PECTINIDAE (MOLLUSCA: BIVALVIA) NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL

Marina Gomes Viana, Cristina de Almeida Rocha Barreira

Resumo


As espécies de pectinídeos que ocorrem no Norte e Nordeste do Brasil foram estudadas. Amostras obtidas através de dragagens realizadas pelas comissões oceanográficas GEOMAR II e III, Projeto COLMAR, MAR-15 e também através de coletas manuais em diferentes praias do litoral dessas regiões foram examinadas. Em 186 lotes analisados, foram identificadas 13 espécies de pectinídeos: Argopecten noronhensis, Argopecten gibbus, Chlamys benedicti (=C. munda), Chlamys muscosus, Chlamys ornata, Chlamys sentis, Chlamys tehuelchus, Cyclopecten nanus, Cyclopecten strigillatus, Leptopecten bavayi, Lyropecten nodosus, Pecten chazaliei e Pecten ziczac. As espécies Chlamys muscosus, Chlamys tehuelchus, Chlamys ornata, Chlamys sentis e Cyclopecten strigillatus tiveram seu registro de ocorrência ampliado para a região Norte (Pará e Amapá). Chlamys tehuelchus e Chlamys muscosus tiveram seus registros ampliados também para a região Nordeste (Pernambuco). A ampliação de registros de espécies ao longo da costa brasileira, e especialmente no Norte e Nordeste, se deve, provavelmente, à escassez de estudos na plataforma continental quanto à sua composição faunística, incluindo-se aí a malacofauna.


Palavras-chave


pectinídeos, bivalves, plataforma continental, Norte, Nordeste.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Arquivos de Ciências do Mar

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.