A capacidade transformadora de avaliação

Uma perspectiva do sujeito avaliador

  • Celeste Ghiano

Resumo

Este artigo tem como objetivo reunir alguns paradigmas hermenêuticos da pesquisa em ciências sociais com as perspectivas pluralistas da Avaliação de Políticas Públicas. Ênfase especial é colocada na importância da Reflexividade do avaliador, como construtor de significados a partir da performatividade das estruturas de avaliação; e como transformador de realidades. Da mesma forma, desenvolve-se uma reflexão sobre a necessidade de investigar novas formas de ensinar e aprender a avaliar, mais vinculadas às nossas realidades locais e regionais. A seguir, nos aproximaremos de pensar uma Epistemologia (s) do Sul, que leve em conta o empoderamento do público afetado por uma política, programa ou projeto a ser avaliado, com base em abordagens participativas e democráticas e com sensibilidade cultural.

Biografia do Autor

Celeste Ghiano

Evaluadora del Instituto de Investigación y Formación en Administración Pública - Universidad Nacional de Córdoba IIFAP- UNC

Publicado
2020-12-30
Seção
Artigos Inéditos