GOVERNANÇA CORPORATIVA: ESTUDO DOS MOTIVOS QUE IMPEDEM A ADESÃO DAS COMPANHIAS ABERTAS AO NOVO MERCADO DA BOVESPA

  • João Bosco Segreti Centro Universitário Álvares Penteado – UniFECAP
  • Gregório Mancebo Rodriguez Universidade ANHEMBI - MORUMBI
  • Ivam Ricardo Peleias
Palavras-chave: Custos, Ações, Governança Corporativa, Novo Mercado BOVESPA, Companhias Abertas

Resumo

O desenvolvimento do mercado de capitais tem levado osinvestidores a exigir, cada vez mais, que as empresas utilizemas boas práticas de governança corporativa. No entanto,o número de empresas que aderiram aos segmentos doNovo Mercado da Bolsa de Valores do Estado de São Paulo– Bovespa, ainda é relativamente baixo. Neste contexto,o objetivo deste estudo é verificar quais são os motivos queimpedem as empresas de aderirem a estes mercados. Paratanto, foi realizada uma pesquisa empírica junto a trintaespecialistas de empresas com ações negociadas naBovespa que representavam 76% do valor do patrimôniolíquido negociado. Os resultados obtidos indicam que sãoos custos implícitos, aqueles decorrentes docompartilhamento do poder dos controladores com osacionistas que não detém o controle acionário, a verdadeiracausa desta baixa adesão aos novos mercados da Bovespa.

Biografia do Autor

Ivam Ricardo Peleias
Professor do Mestrado em Ciências Contábeis –FECAP – São Paulo
Publicado
2006-06-30
Como Citar
Segreti, J. B., Rodriguez, G. M., & Peleias, I. R. (2006). GOVERNANÇA CORPORATIVA: ESTUDO DOS MOTIVOS QUE IMPEDEM A ADESÃO DAS COMPANHIAS ABERTAS AO NOVO MERCADO DA BOVESPA. Contextus – Revista Contemporânea De Economia E Gestão, 4(1), 7-16. https://doi.org/10.19094/contextus.v4i1.32070
Seção
Artigos