Uso de roteiros de avaliação para diagnosticar viabilidade financeira de alternativas de investimentos de longo prazo

  • Mario José Montini Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
  • José Odálio Dos Santos Pontificia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP

Resumo

Embora haja vasta teoria sobre as métricas de avaliação de investimento, o mesmo não ocorre com os processos de avaliação de investimento e, por isso, as empresas criam processos conforme suas necessidades específicas. Tendo isso em conta, pesquisou-se processos de avaliação de investimento para se chegar a um roteiro considerado suficientemente capaz de assegurar que todas as etapas importantes de uma avaliação sejam contempladas. Depois, testou-se o roteiro no estudo de um caso real.

Biografia do Autor

Mario José Montini, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP

Mestre em Administração (Finanças) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - São Paulo-SP - Brasil.

José Odálio Dos Santos, Pontificia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP

Livre Docente em Administração (Finanças) e Pós-Doutorado em Administração (Finanças) pela USP. Doutorado em Administraçã (Finanças) pela EAESP FGV-SP e Mestrado em Administração (Finanças) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – São Paulo-SP - Brasil.

Referências

ALKARAAN, F.; NORTHCOTT, D. Strategic capital investment decision-making: a role for emergent analysis tools? A study of practice in large UK manufacturing companies. The British Accounting Review, 38(2), p. 149-173, 2006. doi: 10.1016/j.bar.2005.10.003.

ASSAF NETO, A. A superioridade do Método do Fluxo de Caixa Descontado no Processo de Avaliação de Empresas. São Paulo: Instituto Assaf, 2008.

BANCO DO BRASIL. Roteiro para Elaboração de Projeto de Investimento. 2014. Disponível em: <http://www.bb.com.br/docs/pub/emp/mpe/dwn/RoteiroAempresarial.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2014.

BNDES. Roteiro de Informações para Apresentação do Projeto. 2010. Disponível em: <http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Apoio_Financeiro/Produtos/FINEM/analise.html>. Acesso em: 12 dez. 2014.

BOCK, K.; TRÜCK, S. Assessing Uncertainty and Risk in Public Sector Investment Projects. Australia: Macquarie University, 2011.

BOWER, J. L. Managing the resource allocation process. Boston: Harvard Business School Press, 1970.

BRIGHAM, E.F.; EHRHARDT, M.C. Administração Financeira. 14. Ed. São Paulo: Cengage Learning, 2017.

CARR, C.; KOLEHMAINEN, F; MITCHELL, K. Strategic investment decision making practices: a contextual approach. Management Accounting Research, 21(3), p. 167-184, 2010. doi: https://doi.org/10.1016/j.mar.2010.03.004.

DAMODARAN, A. Investment valuation: tools and techniques for determining the value of any asset. John Wiley & Sons, Inc. 1996.

DAMODARAN, A. Real Options, Acquisition Valuation and Value Enhancement. Valuation Lecture Note, Packet 3. 2013.

DIAS, M.A.G. Análise de Investimentos com Opções Reais e Jogos de Opções. PUC-RJ, 2005. Disponível em: <http://marcoagd.usuarios.rdc.puc-rio.br/monte-carlo.html>. Acesso em: 24 set. 2012.

DIXIT, A.K.; PINDYCK, R.S.P. Investment under Uncertainty. Princeton, N.J.: Princeton University Press, 1994.

EUROPEAN COMMISSION – Directorate General Regional Policy. Guide to Cost-Benefit Analysis of Investment Projects. European Union. Brussels, 2008. Disponível em: <http://ec.europa.eu/regional_policy/sources/docgener/guides/cost/guide2008_en.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2014.

FOLTA, T. B.; O’BRIEN, J. P. Entry in the Presence of Dueling Options. In: International Annual Conference On Real Options, 6., jun. 2002, Paphos, Cyprus. Anais eletrônicos.

GRUNDY, T.; JOHNSON, G. Managers’ perspectives on making major investment decisions: The problem of linking strategic and financial appraisal. British Journal of Management 4(4), 1993.

HICKSON, D. J.; BUTLER, R. J.; CRAY, D.; et al. Top decisions: Strategic decision-making in organizations. Oxford: Blackwell; San Francisco: Jossey-Bass, 1986.

JACKSON, S.; SAWYERS, R. Managerial Accounting: A focus on Decision Making. 5. Ed. Mason: South Western Cengage Learning, 2008.

KEYNES, J. M. The general theory of employment. The Quarterly Journal of Economics, February, v. 14, p. 109-123, 1937.

KNIGHT, F. H. Risk, Uncertainty and Profit. Londres: Houghton Mifflin, 1921.

MOHENDROO, M. Some Common Mistakes to Avoid in Estimating and Applying Discount Rates. Deloitte, Spring 2014.

MYERS, S.C. Determinants of Corporate Borrowing. Cambridge, USA: Sloan School, MIT, 1977.

PIKE, R. H. A longitudinal survey on capital budgeting practices. Journal of Business Finance and Accounting, v. 23, n. 1, p. 79-92, 1996.

PORTER, M. Competição: estratégias competitivas essenciais. 7. Ed. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

PORTER, M. Estratégia Competitiva: Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

PRATT, S.P.; NICULITA, A.V. Cost of Capital: Workbook. 2. Ed. New Jersey: John Wiley & Sons, Inc, 2002.

RYAN, P. A.; RYAN, G. P. Capital budgeting practices of Fortune 1000: how have things changed? Journal of Business and Management, v. 8, n. 4, p. 355-64, 2002.

SANTOS, J.O. Valuation (Um Guia Prático): Metodologias e Técnicas Para Análise de Investimentos e Determinação do Valor Financeiro de Empresas. São Paulo: Saraiva, 2014.

SANTOS, J.O. Análise de crédito. 6. Ed. São Paulo: Atlas, 2015.

SOUZA, A.; CLEMENTE, A. Decisões Financeiras e Análise de Investimentos. 6. Ed. São Paulo: Atlas, 2009.

STEARNS, Bear. Discounted Cash Flow Overview, 2005. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/7239393/Discounted-Cash-Flow>. Acesso em: 12 dez. 2014.

STIGLITZ, J. E. Principles of macroeconomics. Stanford University/W.W. Norton & Company, 1993.

TRIGEORGIS, L. Real Options: Managerial Flexibility and Strategy in Resource Allocation. U.S., 1996.

Publicado
2017-08-28
Como Citar
Montini, M. J., & Dos Santos, J. O. (2017). Uso de roteiros de avaliação para diagnosticar viabilidade financeira de alternativas de investimentos de longo prazo. Contextus – Revista Contemporânea De Economia E Gestão, 15(1), 34-61. https://doi.org/10.19094/contextus.v15i1.875
Seção
Artigos