EMPREENDEDORISMO SOCIAL: A GERAÇÃO DE RECURSOS PRÓPRIOS EM ONGS CEARENSES .

  • Cristiane Maria Oliveira Mendonça Universidade Federal do Ceará
  • Rodrigo Oliveira Miranda Doutorando em Administração de Empresas pela Universidade de Fortaleza
  • Serafim Firmo de Souza Ferraz Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Empreendedorismo Social, Geração de Recursos Próprios, Organizações Não Governamentais (ONG).

Resumo

As pesquisas que tratam do tema Empreendedorismo Social no Brasil ainda são escassas, mas sua proposta envolvendo a criação de ideias inovadoras para solucionar problemas sociais e a identificação de oportunidades oriundas do mercado para financiar uma missão social já tem sido assimilada por organizações sociais como as ONGs. As ONGs buscam diversificar suas fontes financiadoras por meio da geração de recursos próprios. Esta pesquisa tem por objetivo investigar as novas alternativas desenvolvidas pelas ONGs cearenses, para financiamento de seus projetos sociais. Trata-se de uma pesquisa empírica, de abordagem qualitativa, onde foram entrevistados os gestores das atividades comerciais de duas ONGs situadas na cidade de Fortaleza, a Vida Brasil-CE e o Instituto Atlantida. A partir de uma análise descritiva identificou-se que as atividades geradoras de recursos próprios são diferenciadas, tanto no que se refere ao tipo de serviços prestados, quanto ao impacto financeiro gerado.

Referências

ABU-SAIFAM, S. Social entrepreneurship: definition and boundaries. Technology Innovation Management Review, v. 12, n. 4, p. 22-27, 2012.

ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

ARMANI, D. Sustentabilidade sociopolítica tem primazia. 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2014.

ASHOKA EMPREENDEDORES SOCIAIS E MACKISEY E CIA. INC. Empreendimentos sociais sustentáveis. São Paulo: Petrópolis, 2001.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. ONGs no Brasil: Perfil e Catálogo das Associadas à ABONG 2002. São Paulo: ABONG, 2002.

AUSTIN, J.; STEVENSON, H.; WEI-SKILLEM, J. Social and Commercial Entrepreneurship: Same, Different, or Both? Revista de Administração, v. 47, n.3, p. 370-384, 2012.

BACQ, S.; JANSSEN, F. The Multiple Faces of Social Entrepreneurship: A Review of Definition Issues Based on Geographical and Thematic Criteria. Entrepreneurship & Regional Development: An International Journal, v. 23, n.5/6, p. 373 – 403, 2011.

DANCIN, M. T.; DANCIN, P. A; MATEAR, M. Social Entrepreneurship: Why We Don’t Need a New Theory and How We Move Forward From Here. Academy of Mangement Perspectives, v. 24, n. 3, p. 37-57, 2010.

DEES, J. G.; BATTLE, A. B. For-profit social ventures. International Journal of Entrepreneurship Education (Special Issue on Social Entrepreneurship), v. 2, n.3, p. 2-26, 2003.

DEES, J. G.; BATTLE, A. B. Framing a Theory of Social Entrepreneurship: Building on Two Schools of Practice and Thought. Arnova Occasional Paper Series I, v.2, n.3, p. 39-66, 2006.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: Transformando Ideias em Negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2008.

DUPREE, A. S.; WINDER, D. Gerando Receitas Através de Produtos e da Prestação de Serviços. In: SYNERGOS INSTITUTE (Org.). Criação de Fundações, Guia Prático: Um Guia para Profissionais com Base em Experiências na África, Ásia e América Latina. New York: The Synergos Institute, p. 273-281, 2000.

FALCONE, T.; OSBORNE, S. Entrepreneurship: A Diverse Concept in a Diverse World. Indiana: University of Pennsylvania, 2005.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. São Paulo: Artmed, 2009.

FOWLER, A. NGDOs as a Moment in History: Beyond Aid to Social Entrepreneurship or Civic Innovation? Third World Quarterly, v. 21, n. 4, p. 637-654, 2000.

FRUMKIN, P. On Being Nonprofit: A conceptual and policy primer. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 2005.

GIBSON, W. J.; BROWN, A. Working with Qualitative Data. London: SAGE, 2009.

GODOI, C. K.; MATTOS, P. L. Entrevista qualitativa; instrumento de pesquisa e evento dialógico. In: GODOI, C. K.: BANDEIRA-DE-MELO, R.; DA SILVA, A. B. (Org.).

Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: Paradigmas, Estratégias e Métodos. São Paulo: Saraiva, 2006.

GRUPO DE ESTUDO DO TERCEIRO SETOR. Captação de Recursos: Da Teoria à Prática. São Paulo: GETS, 2002.

HAIR JR., J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMUEL, P. Métodos de Pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

KISIL, R. A Aderência entre o Constructo da Sustentabilidade e a Prática das ONG’s. Dissertação (Mestrado em Administração) - Escola de Administração de Empresas de São Paulo, São Paulo. 2008.

LOPES, E. Terceiro Setor: Sustentabilidade ou Dependência? 2006. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2014.

MAIR, J. Social Entrepreneurship: Taking Stock and Looking Ahead. Working Paper. Barcelona: IESE Business School, University of Navarra, WP-888, 2011.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C.R. Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007.

MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing: Metodologia e Planejamento. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MENDONÇA, P. M.; ARAÚJO, E. T. Sustentabilidade Organizacional em ONGs: Os Casos do GAPA-BA e do Grupo Brasil a partir das Contribuições da Teoria da Dependência de Recursos. Revista Gestão & Planejamento, v. 12, n. 1, p. 112-132, 2011.

NETO, F. P. M.; FROES, C. Empreendedorismo Social: A Transição para a Sociedade Sustentável. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

OLIVEIRA, E. M. Empreendedorismo Social: Da Teoria à Prática, Do Sonho à Realidade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008.

PEREDO, A.; McLEAN, M. Social Entrepreneurship: A Critical Review of the Concept. Journal Of World Business, v. 41, n.1, p. 56-65, 2006.

PRASZKIER, R.; NOWAK, A. Social entrepreneurship theory and practice. New York: Cambridge University Press, 2012.

PRATA, L. Captação de recursos: um estudo em organizações do terceiro setor. 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 de jan. 2014.

REIS, T. Unleashing the New Resources and Entrepreneurship for the Common Good: A Scan, Synthesis and Scenario for Action. Battle Creek: W. K. Kellogg Foundation, 1999.

SILVA, A. V. Como empreendedores sociais constroem e mantêm a sustentabilidade de seus empreendimentos. 2009.112f. Dissertação (Mestrado em Gestão Empresarial) - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro. 2009.

SILVA, A. B. A fenomenologia como método de pesquisa em estudos organizacionais. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELO, R.; SILVA, A. A Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2010.

SOUZA, F. S.; FEITOSA, M. L. O. F. Manual do trabalho científico. Manaus: ESBAM 2012.

TACHIZAWA, T. Organizações Não Governamentais e Terceiro Setor. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

TUDE, J. M. Geração de recursos próprios: uma análise dos seus efeitos na sustentação de ONGs. 2007. 222f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Escola de Administração, Universidade Federal da Bahia, Bahia. 2007.

VOLKMANN, C. K.; TOKARSKI, K. O.; ERNST, K. Social Entrepreneurship and Social Business: An Introduction and Discussion with Case Studies. Springer Gabler, 2012.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Publicado
2015-06-05
Seção
Artigos