DISPOSITIVO-BULLYING E GOVERNAMENTALIDADE SECURITÁRIA: DIÁLOGOS COM O PENSAMENTO DE MICHEL FOUCAULT.

João Paulo Pereira Barros

Resumo


De meados do século XX e ao longo da primeira década do século XXI, a temática do bullying vem ganhando destaque crescente nos meios de comunicação de massa, entre familiares e entre os profissionais da saúde, da educação e da justiça que trabalham com segmentos infanto-juvenis e que são convocados a atuar em contextos educacionais e escolares. Tendo em vista a necessidade de um debate crítico a respeito desse efervescente tema, este artigo tem o intuito de apresentar conexões entre modos de operação do dispositivo-bullying e as estratégias de governamentalidade neoliberal articuladas a mecanismos de segurança na contemporaneidade. Para tanto, serão traçados diálogos com o pensamento arquegenealógico de Michel Foucault e suas ressonâncias em campos como a Psicologia e a Educação. Sob a referência foucaultiana, o reposicionamento do bullying como dado auto evidente para a condição de “dispositivo” implica pensá-lo como uma rede tecida entre elementos heterogêneos - discursos, instituições, regulamentações, leis e decisões administrativas, assim como enunciados científicos e proposições de ordem moral sobre a violência entre pares no contexto escolar/educacional. Para o alcance do objetivo proposto, o texto, em um primeiro momento, porá em análise a relação entre a consolidação da categoria bullying para dar conta de determinadas modulações de violência entre pares em contextos escolares/educacionais e a emergência das tecnologias biopolíticas de poder características dos dispositivos de segurança. Em um segundo momento, discutirá como certos modos de operação do dispositivo bullying tem oportunizado a intensificação de processos de judicialização da vida, caracterizados pelo enquadramento jurídico-legal cada vez mais minucioso e insidioso das relações sociais no cotidiano.

Palavras-chave


bullying; escola; Foucault; segurança; judicialização

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, D. C. Bullying: razão instrumental e preconceito. 1. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010, v. 1. 243p.

BARROS, J.P.P. Violência infantojuvenil e o território da escola: o bullying como analisador de processos de subjetivação contemporâneos. 292 f. Tese (doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza, 2014.

BONAMIGO, I. S. Violências e processos contemporâneos de subjetivação. In: BONAMIGO, I. S.; TONDIN, C. F.; BRUXEL, K. (Org.). As práticas da psicologia social com(o) movimentos de resistência e criação. 1ed.Porto Alegre: Abrapso Sul, 2008, v. 1, p. 195-206.

CANDIOTTO, C. Disciplina e segurança em Michel Foucault: a normalização e a regulação da delinquência. Psicologia e Sociedade, vol.24 (no.spe), Belo Horizonte, 2012.

CARVALHO, A. A. T; SILVA, M. L. O bullying e a gestão democrática de escolas públicas. Olhares Plurais – Revista Eletrônica Multidisciplinar, v. 1, n. 4, p. 81-98, 2011.

DELEUZE, G. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1998.

FANTE, C. Fenômeno bullying: Como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz – 2ª ed. - Campinas, SP: Versus, 2005.

MARAFON, G. Vidas em Judicialização: efeito bullying como analisador. 2013. 163f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal Fluminense, Niteroi-RJ, 2013a.

FOUCAULT, M. Ditos e Escritos. Paris: Gallimard, v. 5, 1995.

______. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: Nau, 1996.

______. Sobre a história da sexualidade. In: Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 2000.

_____. Segurança, Território, População. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

______. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, H; RABINOW, P. Michel Foucault: uma trajetória filosófica para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

HECKERT, A.L.C; ROCHA, M. L. A maquinaria escolar e os processos de regulamentação da vida. Psicologia & Sociedade, 24(n.spe.): 85-93, 2012.

LEMOS, F. C. S. A judicialização da vida no campo das relações entre a norma e a lei: mecanismos de poder e resistência na assistência social e na saúde. . In: BRIZOLA, A. L.; ZANELLA, A.V.; & GESSER, M. (Orgs). Práticas Sociais, políticas públicas e direitos humanos. 1ed.Florianópolis: ABRAPSO-NUPPE/CFH/UFSC, 2013, v. 1, p. 171-180.

LEMOS, F. C. S; BICALHO, P.P.G; ALVAREZ, M. C.; BRÍCIO, V. N. Governamentalidades neoliberais e dispositivo de segurança. Psicologia & Sociedade, v. 27, n. 2, p. 332-340, 2015.

LOBO, L. F. Os Infames da História: pobres, escravos e deficientes no Brasil. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

MALTA, D.C; SILVA, M.A.I; MELLO, F.C.M; MONTEIRO, R.A; SARDINHA, L.M.V; CRESPO, C; CARVALHO, M.G.O; SILVA, M.M.A; PORTO, D. L.Bullying nas escolas brasileiras: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2009. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15(Supl. 2), p. 3065-3076, 2010.

MARAFON, G. Vidas em Judicialização: efeito bullying como analisador. 2013. 163f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal Fluminense, Niteroi-RJ, 2013a.

______. Políticas da vida hoje: o 'fenômeno' bullying ou como recusar o que somos. In: COLLARES, C. A. L; MOYSÉS, M. A. A.; RIBEIRO, M. C. F.. (Org.). Novas capturas, antigos diagnósticos na era dos transtornos. 1ed. Campinas: Mercado de Letras, 2013b, v. 1, p. 133-148.

______. Judicialização da infância: da menoridade à prevenção do bullying. Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, v. 3, p. 79-93, 2014.

SIBILIA, P. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SILVA, A.B.B. Bullying: mentes perigosas nas escolas. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.30611/2017n11id31000

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2317-2010

Indexadores:


Portal de Periódicos da UFC

Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER

Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Cientificas de America Latina, Caribe, España y Portugal - LATINDEX

CNEN Revista de Livre Acesso - LivRe

Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - CLASE

Elektronische Zeitschriftenbibliothek - EZ3

Information Matrix for the Analysis of Journals - MIAR

European Reference Index for the Humanities and Social Sciences - ERIHPLUS

Academic Resource Index – Research Bible

Sumários de Revistas Brasileiras – Sumários.org

Academic Keys Humanities - Professional and Technical Journals

OAJI.net – Open Academic Journals Index

Beluga

WorldCat OCLC

SIS – Scientific Indexing Services

InfoBase Index

Portal de Periódicos CAPES

Biblat - Bibliografía Latinoamericana

Diadorim