SEMIÁRIDO: UMA PERSPECTIVA GENEALÓGICA

Maria Lucinete Fortunato, Mariana Moreira Neto

Resumo


O debate sobre a convivência com o semiárido tem como um dos seus principais pressupostos a sustentabilidade, fundamentada em práticas e alternativas de desenvolvimento harmonioso e integrado das esferas econômica, política e social e no protagonismo dos habitantes do Semiárido. Este debate tem sido referenciado como essencial para a (re)elaboração de relações de poder-saber que, deslocando-se do tradicional discurso da dependência, gestem novas possibilidades para este “território”, ancoradas na reflexão de questões como: respeito à diversidade, solidariedade, coletividade, articulação em redes, autogestão etc. Este artigo tece algumas considerações sobre as articulações que temos estabelecido entre as atividades de pesquisa e extensão que desenvolvemos nos últimos anos e os fundamentos teórico-metodológico da análise de discurso, na perspectiva de Michel Foucault. Tais atividades buscam apreender a elaboração de visibilidades e dizibilidades das relações de poder/saber das políticas públicas de educação, da educação do campo, do protagonismo de jovens assentados, de mulheres apenadas etc. Interessa-nos problematizar como a elaboração da ideia de convivência com o semiárido institui posições de sujeitos, regimes de verdade e/ou positividade de discursos/saberes, na perspectiva da diversidade e das múltiplas subjetividades. Para tanto, emerge como relevante aprofundar o debate sobre as formas como, nas relações de poder-saber exercitadas e positivadas acerca desse “território”, tais questões são enunciadas e se interpõem na instituição da ideia de convivência com o semiárido. Neste sentido, pensamos o Semiárido por meio da utilização e apropriação gestadas por discursos e exercitadas nas relações de poder, através de estratégias e correlações de forças, positivadas nas relações políticas e socioculturais.

Palavras-chave


Discurso, convivência; Semiárido

Texto completo:

PDF

Referências


Água de chuva: o segredo da convivência com o Semi-Árido Brasileiro. Cáritas Brasileiras/Comissão Pastoral da Terra/Fian-Brasil. São Paulo: Paulinas, 2001.

ANDRADE, Ilza Araújo Leão de. Conselhos de Desenvolvimento Rural: um espaço adequado para pensar o desenvolvimento local? In. SCHNEIDER, S.; SILVA, M. K.; MARQUES, P. E. M.; CAZELLA, A. A. Políticas Públicas e participação social no Brasil rural. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004, p. 233-250.

CARVALHO, L. D. A emergência da lógica da “Convivência com o Semi-Árido” e a construção de uma nova territorialidade. In. Educação para a convivência com o semi- árido: Reflexões teórico-práticas. Juazeiro: Secretária Executiva da RESAB. 2004, p. 13-28.

FÓRUM NORDESTE. Ações Permanentes para o desenvolvimento do Nordeste Semiárido brasileiro: propostas da sociedade civil. Recife, 1993.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015.

______. A ordem do discurso. São Paulo, Loyola, 1999.

LANE, S. T. M. e CODO, W. Psicologia social e o homem em movimento. São Paulo: Brasiliense, 1994.

LIRA, Maria Thaize dos Ramos, MOREIRA NETO, Mariana. Relatório Final: Discursos sobre convivência com o semiárido: invenções e dispersões. UFCG/PIBIC/CNPq. Vigência 2010/2013.

MALVEZZI, Roberto. Semiárido: uma visão holística. 1. ed. Brasília: Confea, 2007.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 6.ed. Campinas/São Paulo: Pontes, 2005.

RIBEIRO, Gustavo Lins. Cultura e política no mundo contemporâneo. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000.

SOUZA, Ivânia Paula Freitas de. A gestão do currículo escolar para o desenvolvimento humano sustentável do Semi-Árido Brasileiro. São Paulo: Peiróplois, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.30611/2017n11id31009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2317-2010

Indexadores:


Portal de Periódicos da UFC

Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER

Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Cientificas de America Latina, Caribe, España y Portugal - LATINDEX

CNEN Revista de Livre Acesso - LivRe

Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - CLASE

Elektronische Zeitschriftenbibliothek - EZ3

Information Matrix for the Analysis of Journals - MIAR

European Reference Index for the Humanities and Social Sciences - ERIHPLUS

Academic Resource Index – Research Bible

Sumários de Revistas Brasileiras – Sumários.org

Academic Keys Humanities - Professional and Technical Journals

OAJI.net – Open Academic Journals Index

Beluga

WorldCat OCLC

SIS – Scientific Indexing Services

InfoBase Index

Portal de Periódicos CAPES

Biblat - Bibliografía Latinoamericana

Diadorim