A URGÊNCIA DO PRESENTE: ATITUDE CRÍTICA E ÉTICA DA LIBERDADE EM MICHEL FOUCAULT

Daniel Luís Cidade Gonçalves

Resumo


Este trabalho parte do deslocamento – apontado por Frédéric Gros – no qual as análises foucaultianas desenvolvem uma nova concepção de subjetividade, verdade e filosofia. As implicações deste deslocamento são inúmeras e remetem principalmente aos conceitos de atitude crítica e ética da liberdade. A crítica é entendida como uma atitude filosófica que precisa ser reativada frequentemente, por problematizar as relações entre saber/poder/sujeito, sem pressupor nenhum privilégio cognitivo; e a ética entendida como o trabalho pelo qual o sujeito constitui a si mesmo. Ambas são vistas como exercícios de liberdade. Uma liberdade cujo alicerce é a possibilidade concreta de um questionamento constante da verdade e uma transformação permanente do sujeito. A liberdade, para Foucault, é algo que só existe em ato, uma prática que recebe sua significação na medida em que é exercida. A ideia a ser defendida aqui é a de que a atitude crítica com seu caráter ético pressupõe uma problematização permanente de nossas verdades, uma construção constante de nossas subjetividades e uma filosofia que atenda aos apelos da nossa atualidade. Assim como a liberdade; sujeito, verdade e filosofia são práticas que só fazem sentido na medida em que são efetivamente articuladas. É neste contexto que podemos diagnosticar e compreender o presente, para que, através de uma filosofia crítica e uma ética da liberdade, possamos mudar aquilo que nos pareça necessário ser mudado. O presente urge por novas práticas de liberdade, mas elas possuem o cuidado de si como pré-requisito, ou seja, só podemos fazer sua ontologia em termos de práticas de liberdade que pressupõem uma transformação do sujeito através de relações nas quais ele se engaja livremente.

Palavras-chave


Atitude crítica, ética da liberdade, cuidado de si, ontologia do presente.

Texto completo:

PDF

Referências


CANDIOTTO, Cesar. Foucault: uma história crítica da verdade. Trans/Form/Ação, São Paulo, v. 29, n. 2, p.65-78, 2006. Disponível em: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/transformacao/article/viewFile/914/819 Acesso em: 08 de julho de 2012.

CANDIOTTO, Cesar. Foucault e a crítica da verdade. Belo Horizonte: Autêntica; Curitiba: Champagnat, 2010.

CARDOSO JR, Hélio Rebello; OLIVA; Alfredo dos Santos. Parresia, prática de si e moraçl de código: mais um elo do problema do sentido histórico em Foucault. In: CANDIOTTO, Cesar; SOUZA, Pedro de (Orgs.). Foucault e o cristianismo. Belo Horizonte: Autêntica, 2012, p. 121 - 127.

FOUCAULT. Michel. O dossiê: últimas entrevistas. Tradução de Ana Maria de A. Lima e Maria da Glória R. da Silva. Rio de Janeiro: Livraria Taurus, 1984.

______. História da sexualidade 3: O cuidado de si. 4. ed. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

______. História da sexualidade 1: a vontade de saber. 11. ed. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J.A. Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Graal, 1988a.

______. História da sexualidade 2: o uso dos prazeres. 5. ed. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Graal, 1988b.

______. O sujeito e o Poder. In: DREYFUS, Hubert; RABINOW, Paul. Michel Foucault: uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Tradução de Vera Porto Carrero. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

______. A verdade e as formas jurídicas. Tradução de Roberto Cabral de Melo Machado e Eduardo Jardim Morais. Rio de Janeiro: Nau, 1996

______. Hermenêutica do sujeito. 2.ed. Tradução de Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2006a.

______. Ética, sexualidade, política: Ditos e escritos. Vol. V, 2. ed. Tradução de Elisa Monteiro e Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006b.

______. Le courage de la vérité: le gouvernement de soi et des autres II. Paris: Gallimard, 2009.

______. O governo de si e dos outros. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

.

GROS, Frédéric (org). Foucault: a coragem da verdade. Tradução de Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2004.

______. Verità, soggettività, filosofia nell’ultimo Foucault, In: GALZIGNA, Mário (org). Foucault oggi. Milano, Feltrinelli, 2008, pp. 293-302. Tradução portuguesa de Selvino J. Assimann.

______. Situation du cours. In: FOUCAULT, Michel. Le courage de la vérité: le gouvernement de soi et des autres II. Paris: Gallimard, 2009, p. 314 - 328.

ORTEGA, Francisco. Amizade e estética da existência em Foucault. São Paulo: Graal, 1999.

RAJCHMAN, John. Foucault: A liberdade da filosofia. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1987.

VEYNE, Paul. Foucault: O pensamento a pessoa. Tradução de Luís Lima. Lisboa. Edições Texto e Grafia, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.30611/2018n12id33222

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2317-2010

Indexadores:


Portal de Periódicos da UFC

Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER

Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Cientificas de America Latina, Caribe, España y Portugal - LATINDEX

CNEN Revista de Livre Acesso - LivRe

Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - CLASE

Elektronische Zeitschriftenbibliothek - EZ3

Information Matrix for the Analysis of Journals - MIAR

European Reference Index for the Humanities and Social Sciences - ERIHPLUS

Academic Resource Index – Research Bible

Sumários de Revistas Brasileiras – Sumários.org

Academic Keys Humanities - Professional and Technical Journals

OAJI.net – Open Academic Journals Index

Beluga

WorldCat OCLC

SIS – Scientific Indexing Services

InfoBase Index

Portal de Periódicos CAPES

Biblat - Bibliografía Latinoamericana

Diadorim