FILOSOFIA: ENTRE O ENSINO E A PESQUISA – ENSAIOS DE FORMAÇÃO 10 ANOS DEPOIS: OFICINA DE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS FILOSÓFICOS

Palavras-chave: Gêneros literários, Correspondência, Aforismo, Ensaio, Descolonialidade

Resumo

O presente artigo retoma a proposta de oficina de leitura e produção de textos filosóficos relatada no livro Filosofia: entre o ensino e a pesquisa – ensaios de formação (org. Carmelita B. de Freitas Felício), dez anos após sua escrita e, numa atividade dialógica entre discípulo e mestra, demonstra na prática a fertilidade da proposta que, ao explorar a diversidade de gêneros e estilos literários em filosofia, suscita pensamentos distintos, valorizados por cada modalidade de expressão específica. Realçar a importância da diversidade de modos de se expressar pensamentos, como fator enriquecedor artístico e estilístico da criação filosófica, é o propósito deste trabalho. Tal realce tem consequências importantes na relação pedagógica entre discípulo e mestre no ensino da filosofia. Dentre as reflexões explanadas nas experiências de escrita compiladas, a reivindicação da espacialidade como conceito relevante em filosofia, para promover a descolonialidade do sujeito de pensamento, permeia todo o escrito. Tal reivindicação tem relação com práticas transdisciplinares e transculturais.

Referências

DELBÓ, Adriana. Tramas da Filosofia: entre o pensamento e a avaliação. In: FELÍCIO, Carmelita Brito de Freitas (Org.). Filosofia: entre o ensino e a pesquisa. Goiânia: Edições Ricochete, 2012.

DELEUZE, Gilles. Nietzsche e a filosofia. Tradução António M. Magalhães. Porto, Portugal: RÉS Editora, s/d.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. O que é a filosofia? Tradução Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

ELUF, Lygia (org.). Cadernos de desenho Eliseu Visconti. Campinas: Editora da UNICAMP, 2008.

_________. Cadernos de desenho Tarsila do Amaral. Campinas: Editora da UNICAMP, 2008.

FELÍCIO, Carmelita Brito de Freitas. Apresentação. In: FELÍCIO, Carmelita Brito de Freitas (Org.). Filosofia: entre o ensino e a pesquisa. Goiânia: Edições Ricochete, 2012.

FRANCO, Eduardo Ferraz. Schopenhauer, Nietzsche e o livro didático de filosofia. In: FELÍCIO, Carmelita Brito de Freitas (Org.). Filosofia: entre o ensino e a pesquisa. Goiânia: Edições Ricochete, 2012.

FRANCO, Eduardo Ferraz. A unidade metafísica do ser e a relação entre os humanos e os demais animais no pensamento de Schopenhauer. Dissertação de Mestrado. Goiânia: Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Filosofia, 2014.

GROSFOGUEL, Ramón. Para descolonizar os estudos de economia política e os estudos pós-coloniais: transmodernidade, pensamento de fronteira e colonialidade global. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2013.

HAESBAERT, Rogério. Território e decolonialidade: sobre o giro (multi) territorial de(s)colonial na América Latina. Ciudad Autonoma de Buenos Aires: CLACSO; Niterói: Universidade Federal Fluminenese, 2021.

LANDER, Edgardo (org.) A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Ciudad Autonoma de Buenos Aires: CLACSO, 2005.

MARCONDES, Danilo; FRANCO, Irley. A filosofia: O que é? Para que serve? Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

MIGNOLO, Walter D. La Idea de América Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Editorial Gedisa, 2007.

PASTINHA, Vicente Ferreira. Capoeira Angola. Salvador: Fundação cultural do estado da Bahia, 1988.

PEREIRA, Wigvan. Da bioescrita ao mundo do pensamento. In: FELÍCIO, Carmelita Brito de Freitas (Org.). Filosofia: entre o ensino e a pesquisa. Goiânia: Edições Ricochete, 2012.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2013.

SANTOS, Boaventura de Sousa; Meneses, Maria Paula. Prefácio. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2013.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4. Ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2014.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Ambientes e Territórios: uma introdução à Ecologia Política. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2019.

SCHOPENHAUER, Arthur. El mundo como Voluntad e representación, Tomo II. Tradução: Eduardo Ovejero. In: Obras – La cuádruple raíz del principio de razón suficiente, El mundo como Voluntad e representación e Eudemonologia – Tomo II. Buenos Aires: El Ateneo, 1950.

_________. Sobre a filosofia universitária. Tradução: Maria Lúcia Cacciola e Márcio Suzuki. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

_________. Fragmentos para a história da filosofia. Tradução Maria Lúcia Cacciola. São Paulo: Iluminuras, 2003.
Publicado
2021-08-28
Seção
Dossiê Filosofia da Técnica e Educação (III)