UMA PALAVRA AMARGA: LEITURA DO ROMANCE VERMELHO AMARGO PELO VIÉS MEMORIALÍSTICO

Bruno Henrique Muniz Souza

Resumo


Este artigo busca analisar a obra Vermelho Amargo, de Bartolomeu Campos de Queirós, a partir de uma abordagem memorialística, tendo em vista a composição formal da narrativa. Nessa perspectiva, a presente pesquisa procura demonstrar como o relato desse narrador aturdido possibilita a observação de uma relação familiar deteriorada, graças à ausência da figura materna e a chegada traumática de sua madrasta. Assim, por meio de complexas estratégias textuais empreendidas ao longo das cenas enunciativas do romance, notam-se os múltiplos matizes de um retrato familiar em ruínas, metaforizados nas inúmeras ocorrências do signo ‘tomate’, e que afetam esse sujeito atormentado por suas memórias até o final de sua vida.


Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia Grega. Petrópolis: Editora Vozes, 1986. 1v.

BOSI, Alfredo. A interpretação da obra literária. In: BOSI, Alfredo. Céu, inferno: ensaios de crítica literária e ideológica. São Paulo: Editora Ática, 1988. p. 274-287.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Cia. das Letras,

cap. 1.

DINESEN, Isak. Todas as mágoas são suportáveis [...] . In: Arendt, Hannah. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007. Cap. V.

GAGNEBIN Jeanne Marie. Memória, história, testemunho. In: BRESCIANI, Stella e NAXARA, Márcia (orgs.). Memória e (res)sentimento: indagações sobre uma questão sensível. Campinas: Unicamp, 2004.

LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico. In: LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico: de Rousseau à internet. Tradução de Jovita Maria Gerheim Noronha e Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: UFMG, 2008. P. 13-46.

QUEIRÓS, Bartolomeu Campos de. Vermelho Amargo. São Paulo: Cosacnayf, 2011.

RICOEUR, Paul. A Memória, a história, o esquecimento. Campinas: Unicamp, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrelaces - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFC

ISSN: 1980-4571

Qualis B2