As gavetas nunca estiveram vazias

Ditadura militar, escrita e resistência em "Essa Terra", de Antônio Torres

Resumo

No final do século passado, parte da crítica literária se dedicou a avaliar a produção publicada nos anos da ditadura militar, debatendo sobre o modo como alguns autores reagiram – em suas obras – à censura e à repressão. Constataram que, à época, a literatura foi um dos meios para divulgar as atrocidades e evitar silêncios impostos, sendo o maior desafio publicar obras críticas à ordem política sem enveredar pelo maniqueísmo. Considerando o passado histórico e o momento presente, este trabalho demonstra como Torres transformou um tempo histórico em ficção, mais especificamente analisa a obra Essa Terra, e quais elementos estéticos foram usados na transfiguração do real em ficção. Seguiremos Bosi (1996;2002) e suas ideias sobra narrativas de resistência, bem como autores que abordam a relação livros e ditadura militar, como Pellegrini (1996) e Reimão (2011), dentre outros. Concluímos que Torres se opôs às forças ditatoriais, transformando em arte literária a tensão entre indivíduos e sociedade, de modo que criação e representação dialogassem entre si, superando assim os muros da política e refletindo sobre o literário.

Biografia do Autor

Vanusia Amorim Pereira dos Santos, IFAL-UFAL

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Alagoas (2005), Especialização em Língua Portuguesa e Literatura pela Fundação Educacional Jayme de Altavilla (2007), Especialização em Planejamento Educacional e Políticas Públicas pela Faculdade Unileya (2019), Especialização em Educação de Jovens e Adultos pelo IFRN (2020), Mestrado em Letras pela Universidade Federal de Alagoas (2010), Doutoranda em Letras e Linguísticas pela Universidade Federal de Alagoas (2020). Atualmente é professor com dedicação exclusiva do Instituto Federal de Alagoas (IFAL).

Susana Souto Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Possui graduação em Letras Português Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade Federal de Alagoas (1993), mestrado em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo (1999), com trabalho sobre Clarice Lispector, e doutorado em Estudos Literários pela Universidade Federal de Alagoas (2008), com pesquisa sobre Glauco Mattoso. Trabalhou, de 1997 a 2004, na Universidade Católica de Brasília. Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal de Alagoas, onde atua na graduação e na pós-graduação da Faculdade de Letras. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em literatura brasileira moderna e contemporânea, com pesquisas sobre memória, escrita e leitura. (Texto informado pelo autor)

Publicado
2021-03-12