MEDIAÇÃO MEDIAÇÃO DE CONFLITOS E PACIFICAÇÃO SOCIAL NO CÁRCERE

INVESTIGAÇÕES A PARTIR DE INTERVENÇÕES EXTENSIONISTAS

  • Martin Ramalho Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Palavras-chave: Mediação prisional, Cárcere, Pacificação social, Extensão universitária

Resumo

O presente trabalho tem por escopo explorar as transformações no ambiente carcerário provocadas pela assimilação dos princípios da mediação de conflito pelos reeducandos. Para tal, utiliza-se como ponto de partida uma intervenção extensionista realizada por estudantes de Direito cujo objetivo seria levar as práticas mediativas aos reeducandos do Presídio de Segurança Média Professor Cyridião Durval e Silva. Em sequência, aprofunda-se nas características estruturais do cárcere e os reflexos dos seus aspectos intersubjetivos na resolução de conflitos interpessoais. Posteriormente, são exploradas as ferramentas proporcionadas pela mediação de conflitos para contornar as dificuldades comunicativas inerentes aos espaços prisionais. Traçando um paralelo entre teoria e prática, discutem-se os caminhos e possibilidades de desenvolvimento das técnicas e princípios da mediação entre detentos, o que se chamou de “mediação prisional”. Assim, constatou-se que, ainda que seja em pequena proporção, a mediação é plenamente capaz de fomentar a pacificação social no cárcere. Todavia, alguns aspectos desse espaço precisam ser lavados em consideração na construção das estratégias de implementação.

Publicado
2021-03-12