Análise morfológica, descrição e identificação de vértebras de serpentes (Squamata, Diapsida), da Gruta do Urso Fóssil (Holoceno), Parque Nacional de Ubajara, Ceará

  • Antônia Dayanne Abreu de Sousa
  • Maria Somália Sales Viana
  • Paulo Victor de Oliveira
  • Gina Cardoso de Oliveira
  • João Victor Paula Moreira

Resumo

Este trabalho apresenta a análise morfológica, descrição e identificação de vértebras de serpentes provenientes da gruta do Urso Fóssil (GUF), no Parque Nacional de Ubajara (PNU), noroeste do Estado do Ceará. O PNU abriga o complexo espélico mais expressivo do estado e, dentre as cavernas presentes na área, a GUF se destaca pelo seu potencial paleontológico. Os espécimes oriundos desse depósito fossilífero foram preparados e depositados no acervo do Museu Dom José, em Sobral – CE. A identificação das estruturas morfoanatômicas das vértebras mais completas apontou para a ocorrência dos seguintes táxons: Crotalus durissus, Corallus hortulanus, e Epicrates sp., sendo este o primeiro registro fóssil de C. hortulanus para o PNU, enquanto o material mais fragmentado mostrou-se pertencer a Viperidae, Boidae, e Colubridae. Os dados apresentados vêm contribuir para um melhor conhecimento sobre a morfologia vertebral de serpentes quaternárias do Estado do Ceará, além de acrescentar informações para as interpretações paleoecológicas sobre a região de Ubajara durante o início do Holoceno.
Publicado
2017-07-20
Seção
Artigos