Estudo de usuários para o desenvolvimento das atividades nas bibliotecas do Instituto Federal da Bahia

  • Andréia Santos Ribeiro Silva Instituto Federal da Bahia - IFBA
  • Marcia Ferreira Lima Universidade Federal da Bahia, Instituto de Ciência da Informação
Palavras-chave: Estudo de usuários. Habilidades informacionais. Instituto Federal da Bahia.

Resumo

Apresenta o estudo de usuários desenvolvido no Instituto Federal da Bahia com o objetivo de investigar o perfil da comunidade acadêmica e suas necessidades de informação. Aponta o estudo de usuários como um canal de comunicação entre a comunidade e à biblioteca. Trazendo o modelo de comportamento de busca e uso da informação desenvolvido por Kuhlthau (1991) que representa o processo de construção de sentidos. A abordagem de tratamento dos dados é quali-quantitativa, utilizando a técnica dos questionários on line. Traz como resultados, que a informação é a condição necessária para o indivíduo adquirir conhecimentos e a biblioteca é o local apropriado para fomentar programas para o desenvolvimento de habilidades informacionais. Desse modo, precisa ocorrer maior envolvimento por parte dos profissionais da informação no que tange ofertar produtos e serviços que satisfaçam a relação de usuários com as bibliotecas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréia Santos Ribeiro Silva, Instituto Federal da Bahia - IFBA
Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal da Bahia (2006), Especialização em Metodologia do Ensino Superior pela Faculdades Integradas Olga Metting (2007) e Mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia (2014). Bibliotecária do Instituto Federal da Bahia (IFBA), atualmente é Gerente de Desenvolvimento de Bibliotecas da Instituição. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: bibliotecas públicas, ação cultural, biblioteca escolar, competência em informação e mediação da informação.
Marcia Ferreira Lima, Universidade Federal da Bahia, Instituto de Ciência da Informação
Graduanda em Biblioteconomia.

Referências

ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2011. (Coleção Questões da Nossa Época, 8).

ALMEIDA JÚNIOR. Oswaldo Francisco. Mediação da informação e múltiplas linguagens. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Brasília, v. 2, n. 1, p. 89-103, jan./dez. 2009.

AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION. Presidential Comittee on Information Literacy: final report. Chicago, 1989. Disponível em: <http://www.ala.org/acrl/publications/whitepapers/presidential> Acesso em: 15 set. 2012.

BAGNO, Marcos. Pesquisa na escola: o que é, como se faz. São Paulo: Edições Loyola, 1998.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Persona, [1977].

BARROS, Aidil de J. P. de; LEHFELD, Neide Aparecida de S. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. 20. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

BECKER, Carolina R. F.; CHAGAS, M. As bibliotecas dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia – IFs: de escolares à também universitárias: a necessidade de reestruturação. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 22., 2012, Gramado, RS. Anais eletrônicos... Gramado: UFRGS, 2012. p. 1-9.

BELL, J. Projeto de pesquisa: guia para pesquisadores iniciantes em educação, saúde e ciências sociais. 4. ed. São Paulo: Artmed, 2008.

BICHERI, Ana Lúcia Antunes de Oliveira. A mediação do bibliotecário na pesquisa escolar face a crescente virtualização da informação. 2008. 197 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2008.

BOIKO, Vanessa Alessandra Thomaz; ZAMBERLAN, Maria Aparecida Trevisan. A perspectiva sócio-construtivista na psicologia e na educação: o brincar na pré-escola. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 6, n. 1, p. 51-58, jan./jun. 2001.

BRASIL. Ministério da Ciência Tecnologia. Livro Branco: Ciência, Tecnologia e Inovação. Brasília, DF, 2002.

CAMPELO, Bernadete. Letramento informacional no Brasil: práticas educativas de bibliotecários em escolas de ensino básico. 2009. 207 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

CAMPELO, Bernadete. O bibliotecário e pesquisa escolar. Presença Pedagógica, v. 16, n. 93, maio/jun. 2010.

CAMPELO, Bernadete. O movimento da competência informacional: uma perspectiva para o letramento informacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 3, p. 28-37, set./dez. 2003.

CAREGNATO, Sônia Elisa. O desenvolvimento de habilidades informacionais: o papel das bibliotecas universitárias no contexto da informação digital em rede. Revista de Biblioteconomia & Comunicação, Porto Alegre, v. 8, p. 47-55, jan./dez. 2000.

CARVALHO SILVA, J. L.; SILVA, A. S. R. A mediação da informação como prática pedagógica no contexto da biblioteca escolar: algumas considerações. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 1, n. 2, p. 1-30, 2012.

COELHO, Marlene Morbeck. Competência informacional no ambiente de trabalho: percepção do bibliotecário de órgão público. 2008. 240 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da informação) – Instituto de Ciência da Informação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2008.

CUNHA, Murilo Bastos da. Metodologias para estudo dos usuários de informação científica e tecnológica. Revista de Biblioteconomia, Brasília, v. 10, n. 2, p. 5-19, jul./dez. 1982.

DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. 4. ed. Campinas, SP: Autores associados, 1996.

FERREIRA, Jairo. “Sociedade informática” e educação. In: CHIAPPINI, Ligia (Coord.). Outras linguagens na escola: publicidade, cinema e TV, rádio, jogos, informática. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2004. (Coleção Aprender e Ensinar com Textos, 6).

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisas. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 12. ed. Rio de Janeiro: Record, 2011.

KUHLTHAU, Carol C. Como orientar a pesquisa escolar: estratégias para o processo de aprendizagem. Trad. Bernadete Campelo. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

KUHLTHAU, Carol C. Inside the search process: information seeking from the user's perspective. Journal of the American Society for Information Science, v. 42, n. 5, p. 361-371, 1991.

KUHLTHAU, Carol C. O papel da biblioteca escolar no processo de aprendizagem. In: VIANNA, M. M.; CAMPELO, B.; MOURA, V.H.V. (Org.). Biblioteca escolar: espaço de ação pedagógica. Belo Horizonte: EB/UFMG, 1999. p. 9-14. Seminário promovido pela Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal de Minas Gerais, 1998.

LAU, Jesús. Diretrizes sobre desenvolvimento de habilidades em informação para a aprendizagem permanente. Veracruz, MX: IFLA, 2007. Tradução de Regina Célia Baptista Belluzzo, 2008.

LE COADIC, Yves-François. A Ciência da Informação. Trad. Maria Yêda F. S. de F. Gomes. 2. ed. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2004.

PACHECO, Eliezer. Os Institutos Federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. Natal: IFRN, 2010.

PONTES JÚNIOR, João de; TÁLAMO, Maria de Fátima G. M. Alfabetização digital: proposição de parâmetros metodológicos em competência informacional. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 19, n. 2, p. 81-98, maio/ago. 2009.

SANCHES, Gisele A. Ribeiro; RIO, Siomar Ferreira do. Mediação da informação no fazer bibliotecário no âmbito das ações culturais. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 1, n. 2, p. 103-121, jul./dez. 2010.

SILVA, Andréia S. R.; NEVES, Dulce Amélia B.; GOMES, Maria Yêda F. S. F. Avaliação da biblioteca escolar para o desenvolvimento de competências informacionais: a experiência da biblioteca do Instituto Federal da Bahia – Campus Camaçari. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 2, n. 1, p. 20-40, 2013.

TAKAHASHI, T. (Org.). Sociedade da Informação no Brasil: Livro Verde. Brasília, DF: Ministério de Ciência e Tecnologia, 2000.

UNESCO. Manifesto da Biblioteca escolar da IFLA/UNESCO. 1999. Disponível em: <http://archive.ifla.org/VII/s11/pubs/portuguese-brazil.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2012.

VIEIRA, Maria Alexandra Nogueira. Educação na sociedade da informação: uma perspectiva crítica sobre as TIC num contexto escolar. 2005. 365 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto de Educação e Psicologia, Universidade do Minho, Braga, 2005.

VYGOTSKY, L. “Interaction between learning and development”. In: ______. Mind and Society. Cambridge: Harvard University Press, 1978. p. 79-91.

WERTHEIN, Jorge. A sociedade da informação e seus desafios. Ciência da Informação, Brasília, v. 29, n. 2, p. 71-77, maio/ago. 2000.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Publicado
2018-06-29
Como Citar
SILVA, A. S. R.; LIMA, M. F. Estudo de usuários para o desenvolvimento das atividades nas bibliotecas do Instituto Federal da Bahia. Informação em Pauta, v. 3, n. 1, p. 52-80, 29 jun. 2018.