O FISCO E AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO: SOBRE A UTILIDADE DO CONCEITO DE ‘NATUREZA DAS COISAS’ PARA A CONCRETIZAÇÃO DAS NORMAS FISCAIS E TRIBUTÁRIAS

Maren Guimarães Taborda

Resumo


Trata o presente ensaio da discussão de casos concretos de regulação normativa que dizem respeito às tecnologias da informação no âmbito das relações entre o Fisco e o Contribuinte, tais como a exigência de remuneração pelo uso de bens públicos por particulares e a inclusão, na Lista de Serviços anexa à Lei Complementar 157/16, dos serviços de streaming e de elaboração de software. A normalização (no sentido dar normas) dos bens digitais (política e economicamente estratégicos), no âmbito das relações entre o Fisco e o Contribuinte, exige que o legislador observe os dados da realidade empírica que conformam o âmbito da vida que pretende regular, sob pena de produzir uma normatividade materialmente inadequada. Por isso, é objetivo deste estudo, a partir de casos concretos de atuação da administração fiscal e da legislação tributária, apontar a utilidade da recuperação do conceito clássico de ‘natureza das coisas’ na concretização das normas fiscais e tributárias, de modo a restar garantida a coerência e a racionalidade do sistema jurídico. O caminho escolhido para a exposição foi o indutivo (dos casos para as teses) e os procedimentos, analítico-comparativos de textos normativos, literatura especializada e decisões judiciais. As conclusões parciais vão sendo expostas ao longo do texto, para restarem articuladas ao final.


Palavras-chave


Tecnologias da Informação. Bens Digitais. Tributação. Empirismo. Natureza das Coisas

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, Robert. Minha Filosofia do Direito. Registro de Palestra realizada em 2013, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

BARROS CARVALHO, Paulo de. Curso de Direito Tributário. São Paulo: Saraiva, 1993.

BECKER, Alfredo Augusto. Teoria Geral do Direito Tributário. São Paulo: Saraiva, 1963.

BRASIL. STF. SS 3593/RS. Suspensão de Segurança. Rel. Min. Gilmar Mendes. Julgado em 03/09/2009. In: http://stf.jus.br/portal/jurisprudencia/listarJurisprudencia.asp?s1=%28%28COBRANCA+USO+DE+BENS+PUBLICOS%29%29+E+S%2EPRES%2E&base=basePresidencia&url=http://tinyurl.com/ya5byrqb, acessado 27nov2018.

BRASIL. STF. Ag. Reg. no Recurso Extraordinário 494.163 Rio de Janeiro. Rel. Min. Ellen Gracie. Julgado em 22/02/2011. In: http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=AC&docID=620561

acessado 27nov2018

BRASIL. TJRS. Apelação Cível nº 70008167884. 2ª. Câmara Cível. Rel. Des. João Armando Bezerra Campos. Julgado em 23/11/2005. In: http://www.tjrs.jus.br/busca/?tb=proc acessado 27nov2018

BRASIL. TJRS. Apelação Cível Nº 70 023 299 902. 21ª. Câmara Cível. Rel. Desa. Liselena Schifino Robles Ribeiro, julgado em 09/04/2008. In:

http://www.tjrs.jus.br/busca/?tb=proc acessado 27nov2018

BRASIL. STF. Recurso Extraordinário com Agravo 1.005.878. São Paulo.Rel. Min Gilmar Mendes. In: http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=5079201, acessado 27nov2018.

BRASIL. STF. Ação Direta de Inconstitucionalidade 1945. Mato Grosso. Rel. Min. Carmen Lúcia. In: http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=1747607, acessado 27nov2018.

BRASIL.STF. Recurso Extraordinário 176.626. São Paulo. Rel. Min. Sepúlveda Pertence. In: http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=1586587 acessado 27nov2018.

BRASIL. TJRS. Apelação Cível 70077790889. Rel. Des. Sérgio Luiz Grassi Beck. In:

https://www.tjrs.jus.br/busca/?tb=proc, acessado 27nov2018.

DE GIORGI, Raffaele. Direito, Democracia e Risco. Vínculos com o Futuro. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris Editor, 1998.

DE GIORGI, Raffaele. A Administração Pública na Sociedade Complexa. Revista da Faculdade de Direito da FMP nº 08. Porto Alegre: FMP, 2013, pp. 119-128.

DI PIETRO, Maria Sylvia. Uso Privativo de bem público por particular. 2ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2010.

FGV DIREITO-SP. Observatório da Reforma Tributária. Pesquisa. Disponível in: https://direitosp.fgv.br/node/43712 Acessado 28nov2018.

GARCÍA DEL CORRAL, Ildefonso. Cuerpo del Derecho Civil Romano. Tomo 3. Ed Facsímile. Valladolid: Lex Nova, 1989.

GRAU, Eros Roberto. Constituição e Serviço Público In: GRAU, Eros Roberto, GUERRA FILHO, Willis Santiago (orgs). Direito Constitucional. Estudos em homenagem a Paulo Bonavides. São Paulo: Malheiros, 2001.

GROSSI, Paolo. Pagina Introdutiva (Ripensare Gény). Quaderni Fiorentini. Per la storia del pensiero giuridico moderno. Nº20. François Gény e la scienza giuridica del Novecento. Milano: Giuffrè, 1991

MACEDO, Alberto. Tributação de softwares pelo ISS e os potenciais conflitos com o ICMS. In: https://direitosp.fgv.br/sites/direitosp.fgv.br/files/arquivos/tributacao_de_softwares_pelo_iss_e_os_potenciais_conflitos_com_o_icms_19.04.2017_v.2_0.pdf , acesso em 27nov2018.

MODERNE, Franck. Les Transcriptions Doctrinales de L’Idée de Service Public. In: MODERNE, Franck et MARCOU Gérard (éds). L’Idée de Service Public dans le droit des États de L’ Union Européene. Paris: L’Hartmattan, 2001.

MORAES, Bernardo Ribeiro. Doutrina e Prática do Imposto Sobre Serviços. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1975.

MONTESQUIEU. Do Espírito das Leis. São Paulo: Abril Cultural, 1979, Coleção ‘Os Pensadores”.

PORTO ALEGRE, Procuradoria-Geral do Munícipio. Parecer nº 1096/04. Relatora: Vanesca Buzelato Prestes. In: http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/pgm/usu_doc/P1096_04.pdf , acesso em 27nov2018.

POULANTZAS, Nicos. Nature des choses et Droit. Essai sur la dialetique du fait es de la valeur. Paris: Librarie Géneral de Jurisprudence, LGDL, 1965.

PRESTES, Vanesca Buzelato. As redes de Infra-estrutura Aéreas e Subterrâneas e a Relação com o Poder Local – Obrigatoriedade de licenciamento e possibilidade de cobrança pela utilização de bem público. Revista Interesse Público. Vol 07. Porto Alegre: Editora Nota Dez, 2000.

SANTI, Eurico Marcos Diniz de; PEROBA, Luiz Roberto; ALHO NETO, João. Tributação na Era Digital. Projeto Nossa Reforma Tributária: Desafios da era digital. São Paulo: FGV, 2017. Online. Disponível in: http://santiadvblog.blogspot.com/2017/10/nossa-reforma-tributaria-desafios-da.html

SIMM, Camila Beatriz; GONÇALVES, Oksandro Osdival. Reflexões acerca da substituição tributária progressiva do ICMS e o princípio da livre concorrência a partir da análise econômica do Direito. Nomos. Revista do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFC. Volume 38.1. jan/jun. Fortaleza: UFC, 2018, pp.41-64. In: http://www.periodicos.ufc.br/nomos/article/view/3061/73313, acessado 27nov2018.

TABORDA, Maren Guimarães. Administração Fiscal na Sociedade Complexa. O caso da constituição dos créditos não tributários no Município de Porto Alegre. In: NERY, Cristiane da Costa; CAMPELLO, Geórgia. (Orgs.) Direito Municipal em Debate. Vol 2. Belo Horizonte, Ed. Fórum, 2014.

TABORDA, Maren Guimarães. Notas sobre o princípio da publicidade e o dever de fundamentação dos atos administrativos e das decisões judiciais. In: GESTA LEAL, Rogério; SANTOS, Rafael Padilha; DEMARCHI, Clovis (orgs.). Estado, Mercado e Sociedade: perspectivas e prospectivas. Dados eletrônicos. Itajaí: UNIVALI, 2017, pp. 159-183.

VELOSO, Andrei Pitten. Reforma do ISS (LC 157/2016): tributação de novas tecnologias e combate à guerra fiscal entre os Municípios. In: http://www.cartaforense.com.br/conteudo/colunas/reforma-do-iss-lc-1572016-tributacao-de-novas-tecnologias-e-combate-a-guerra-fiscal-entre-os-municipios/17321,

acessado 27nov2018.

VILLEY, Michel. Metodo, Fuentes y Lenguaje Juridicos. Buenos Aires: Ghersi Editor, 1978.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Maren Guimarães Taborda

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN 1807-3840

Rua Meton de Alencar, s/n - Centro
Fortaleza, Ceará, CEP 60.035-160
Telefone: +55 (85) 3366 7850

Bases de dados

Periódicos

Resultado de imagem para library of congress logo  http://www.cnen.gov.br/images/logo_livre2.png   Find in a library with WorldCat