Reflexões sobre o racismo em Campos dos Goytacazes: Um olhar existencialista sobre a descolonização

Kenia Soares Maia, Maria Helena Navas Zamora, Rachel Fontes Baptista

Resumo


O artigo aborda manifestações do racismo na cidade de Campos dos Goytacazes a partir de uma leitura existencialista. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica de autores que historicizam a relação da escravidão com o racismo contemporâneo e a importância desta relação na constituição do racismo. Jean-Paul Sartre e Franz Fanon são os o principais autores que embasam essa escrita, a partir de suas reflexões sobre o racismo e o colonialismo. A Liberdade como uma proposta de experiência e a diferenciação deste conceito dos pressupostos neoliberais também são interesses deste trabalho.


Palavras-chave


Racismo; Existencialismo; Liberdade; Desalienação; Campos dos Goytacazes.

Texto completo:

PDF EPUB

Referências


Arantes, M. A, (2011) Sartre e o Humanismo Racista Europeu: uma leitura sartriana de Frantz Fanon Sociologias, Porto Alegre, ano 13, no 27, mai./ago. 2011, p. 382-409 disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/v13n27/a14v13n27.pdf acessado em 04 2018

Chaui, M.,(2014) A ideologia da competência., Fundação Perseu Abramo/ Autêntica, São Paulo, 2014

Chaui, M, Convite á Filosofia, Ática, São Paulo, 2000.

Fanon, F., (2008) Pele Negra Máscaras Brancas, trad. Renato da Silveira, EDUFBA: Salvador, 2008.

Fanon, F. (1968) Os Condenados da Terra, trad. José Laurênio de Melo,Rio de Janeiro, ed. Civilização Brasileira, 1968.

Gouvêa, E. R., (2016) Mudança na Dinâmica Social e Produtiva de Comunidades Rurais Negras em um Contexto de Transformações Produtivas e Disputas pelo controle do território . O Caso da Comunidade do Carumbi, Campos dos Goytacazes(RJ). Dissertação de mestrado em Políticas Sociais, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, 2016.

Lara, S. H., (1988) Campos da Violência: Escravos e Senhores nas Capitanias do Rio de Janeiro, 1750-1808, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1988, 399 p.

Lima, L. L. G., (1981) Rebeldia Negra e Abolicionismo. Rio de Janeiro: Achiamé, 1981.

Maia, K. S., Zamora, M.H., (2018) Branquitude e pesquisa sobre racismo no Brasil, rev. Científica da Universidade de Mindelo, VOL. 5 (1) 2018 p. 137-153. Disponível em: https://uni-mindelo.edu.cv/revistaum/index.php/edicoes

Monnerat, T. C. C., (2012) Como libertar os escravos? Debates políticos sobre a abolição no Vinte e Cinco de Março - Jornal abolicionista em Campos dos Goytacazes, 1884-1888, Anais do XV Encontro Regional de Historia da AMPUH – Rio, 2012, Disponível em: http://www.encontro2012.rj.anpuh.org/resources/anais/15/1338306542_ARQUIVO_artigoanpuh-TanizeMonnerat.pdf Acessado em 04 2018.

Moretto, M. A., (2009) https://uni-mindelo.edu.cv/revistaum/index.php/edicoes Dissertação (Mestrado em Museologia e Patrimônio) − Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/ Museu de Astronomia e Ciências Afins/ Programa de Pós-graduação em Museologia e Patrimônio, Rio de Janeiro, 2009.

Ribeiro, R. M., (2012) O Negro e seu Mundo, Vida e trabalho no pós-Abolição em Campos dos Goytacazes (1883-1893), Dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação Do Centro de Ciências do Homem , Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, 2012

Ribeiro, Y. G., (2001) Os limites da reforma agrária e as fronteiras religiosas: os dilemas dos remanescentes de quilombos do Imbé – RJ, Dissertação de mestrado, departamento de Sociologia Política, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Bibeiro, 2001

Santos, J. R., (1984) O que é Racismo, São Paulo, Ed. Brasiliense, 1984.

Sartre, J-P, (2002) Crítica da razão dialética, trad. Guilherme João de Freitas Teixeira, DP&A ed. Rio de Janeiro, 2002

Sartre, J-P, (1960) Reflexões sobre o racismo, Trad. J. Guinsburg, Difusão Européia de Livro, Sâo Paulo, 1960, 149 p.

Sartre, J-P, (1943/2007) O Ser e o Nada, - Ensaio de ontologia fenomenológica f Jean-Paul Sartre; 15 ed., tradução de Paulo Perdigão.- Petrópolis, RJ :Vozes, 1943/2007.

Schneider, D. R., (2006) Liberdade e dinâmica psicológica em Sartre, Natureza Humana 8(2): 283-314, jul.-dez. 2006, Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/nh/v8n2/v8n2a02.pdf Acessado em 04 2018.

Silva, M., (2017) Cotas raciais nas universidades brasileiras e a ideologia da meritocracia, Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 17, n. 54, p. 1207-1221, jul./set. 2017, disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/21944 Acessado em: 04 2018.

Soares, M. S., (2010) Presença Africana e Arranjos Matrimoniais entre os Escravos em Campos dos Goytacazes (1790-1831) rev.: História: Questões & Debates, Curitiba, n. 52, p. 75-90, jan./jun. 2010. Editora UFPR Disponível em: https://revistas.ufpr.br/historia/article/view/24110 Acessado em 04 2018

Schwarcz, L. M. (1993). O Espetáculo das Raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil, 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras.

Vergne, C. M.; Vilhena, J.; Zamora, M. H.; Rosa, C. M. (2015). A palavra é… genocídio: a continuidade de práticas racistas. Revista Psicologia & Sociedade, 27(3), 516-528.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

      

        

CNENlogo_livre2.png      ResearchBib      

    

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.