Características endoscópicas e anatomopatológicas de uma série de 128 pólipos gástricos diagnosticados no Serviço de Endoscopia do Hospital Universitário Walter Cantídio

  • Suyanne Maria de Albuquerque Xerez Regadas Universidade Federal do Ceará
  • Geraldo Cezário de Lázaro Filho Universidade Federal do Ceará
  • Sergio Henrique Brito Barbosa Universidade Federal do Ceará
  • José Telmo Valença Universidade Federal do Ceará
  • Luciano Monteiro Franco Universidade Federal do Ceará
  • Miguel Ângelo Nobre e Souza Universidade Federal do Ceará
  • Marcellus Henrique Loiola Ponte de Souza Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Pólipos, Endoscopia, Biópsia, Neoplasias gástricas.

Resumo

Objetivo: Avaliar a correlação entre o diagnóstico endoscópico e anatomopatológico dos pólipos gástricos e buscar possíveis associações. Metodologia: Estudo retrospectivo com análise de 128 pólipos em 121 pacientes , cujas informações foram colhidas a  partir dos bancos de dados dos setores de endoscopia e patologia do HUWC-UFC, no período de maio de 2010 a maio de 2012. Resultados: 22% dos pacientes eram do sexo masculino e 78%  do feminino. Quanto às características endoscópicas, observamos mais comumente pólipos únicos, localizados no corpo e medindo menos que 1,0 cm, 60,9% dos pólipos eram hiperplásicos, 17,2% inflamatórios, 9,4% de glândulas fúndicas e 4,6% adenomas. A análise comparativa entre os adenomas e os demais pólipos definiu que 50% dos adenomas eram maiores que 1 cm, enquanto que 88% dos não-adenomas eram menores que 1 cm (p<0,05). 66,7% dos pólipos adenomatosos localizaram-se no antro, enquanto que os pólipos não-adenomatosos ocorreram em 31% dos casos (p = 0,08). Conclusão: Houve predominância dos pólipos não-adenomatosos, principalmente do tipo hiperplásico. A associação da histologia de adenoma com pólipos maiores que 1,0 cm e localizados no antro foi encontrada.

Biografia do Autor

José Telmo Valença, Universidade Federal do Ceará
Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Ceará (1993) e doutorado em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Atualmente é professor associado nivel 1 da Universidade Federal do Ceará. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Hepatopatologia e Dermatopatologia. Realizou treinamento em Patologia do Transplante Hepático no King's College Hospital, London, 2011. Atual supervisor do Programa de Residência Médica em Patologia.
Miguel Ângelo Nobre e Souza, Universidade Federal do Ceará
Miguel Angelo Nobre e Souza concluiu o Doutorado em Medicina pela universidade de São Paulo em 1998. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Ceara . Trabalha com endoscopia digestiva, sendo chefe da Unidade de Endoscopia Digestiva do HU/Universidade Federal do Ceará e o atual presidente da unidade do Ceará da Sociedade Brasileira de Endoscopia. Pesquisa sobre a fisiopatologia e tratamento da doença do refluxo gastroesofágica, doença de chagas, e outras anormalidade digestivas. Coordena projetos de residência médica e PPSUS.
Marcellus Henrique Loiola Ponte de Souza, Universidade Federal do Ceará
Possui graduação em Medicina (1996) pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, Residência Médica em Clínica Médica e Gastroenterologia Clínica (1997 - 2000) pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto- USP, Especialista em Endoscopia digestiva pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva- SOBED (2000), Especialista em Gastroenterologia, pela Federação Brasileira de Gastroenterologia- FBG (2013). Doutorado em Clínica Médica (2002) e Livre-Docência em Gastroenterologia (2012) pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP. Pós doutorado com bolsa Capes- Prodoc no Departamento de Fisiologia e Farmacologia da UFC (2002- 2003). Desde 2003 é professor da Faculdade de Medicina, da Universidade de Federal do Ceará. Tem experiência na area de Gastroenterologia e Farmacologia Gastrintestinal, atuando principalmente no campo da Inflamação Gastrintestinal, Motilidade Digestiva e Doenças Inflamatórias Intestinais. Como pesquisador bolsista do CNPq, desde 2007, participou da autoria de oito dezenas de artigos originais e orientou 11 mestrados e 10 doutorados nas pós graduações de Farmacologia e Ciências Médicas. Atualmente é supervisor da residência em Endoscopia Digestiva do Hospital Universitário Wálter Cantídeo- UFC, Membro da Câmara de Assesoramento da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCA, Chefe do Setor de Gestão de Pesquisa e Inovação Tecnológica, dos Hospitais Universitários, da Universidade Federal do Ceará, filial EBSERH e atual Presidente da Associação Cearense de Gastroenterologia- FBG (2014- 2016).
Publicado
2015-12-31
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS