Precariedade como a base conceitual para o entendimento da arte como jogo ininterrupto

  • Fabrizio Augusto Poltronieri De Montfort University, Leicester, Reino Unido

Resumo

A condição de ser precário é algo que acompanha o homem desde que a consciência civilizatória deste se apossou de maneira arrebatadora, embora tal condição talvez tenha sido a mais combatida durante toda a trajetória humana, principalmente durante o período moderno, onde vivenciamos uma era que buscou eliminar as ambiguidades, tipicamente encontradas em estruturas precárias, através do discurso abstrato da razão. O objetivo deste ensaio não é tratar especificamente da herança deixada pela modernidade, mas sim da ascensão, em nossa época, de estruturas de pensamento que encontram na precariedade sua mobilidade conceitual. Ao longo do ensaio o desenvolvimento destas ideias é ligado ao modo de ser da arte enquanto jogo lúdico e estético. 

Palavras-chaves: Precariedade, arte, jogo


Publicado
2017-10-20