A HISTÓRIA CULTURAL E O REGASTE DAS SENSIBILIDADES URBANAS.

YAGO FELIPE CAMPELO DE LIMA, SAMUEL LUCAS PEIXOTO

Resumo


É nosso objetivo neste artigo discutir sobre a cidade como objeto de estudo, não a partir de uma perspectiva descritiva, ou quantitativa, mas a partir de uma busca de vestígios imateriais como o sensível, as sociabilidades, as representações e o imaginário que extrapolam o campo do material, do físico, do quantificável, mas que possuem um modo específico de exteriorização que nos permite a análise científica deste fazer humano dentro do espaço urbano. Tendo como norte a abordagem historiográfica culturalista, apoiamo-nos nas contribuições teóricas de PESAVENTO, CHARTIER, RAGO e BARROS, a fim de apreendermos de forma mais consistente as muitas questões pertinentes a história cultural e o fenômeno urbano.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.