Ação, poder, promessa: para uma crítica da soberania

  • Theresa Calvet de Magalhães

Resumo

A crítica radical da noção de soberania e de toda política fundada na soberania percorre toda a obra de Hannah Arendt. Para compreender a sua concepção (e sua critica) da soberania, tal como foi desenvolvida no Capítulo V [Action] da obra The Human Condition, e em ensaios como “What is Freedom?” (1960), temos de retomar rapidamente, ou de esboçar, a sua concepção da ação e do poder.

 

Palavras-chave: Arendt. Ação; Poder; Soberania.

Publicado
2013-01-01
Edição
Seção
Dossiê Hannah Arendt