A matematização da natureza e os fundamentos filosóficos da teoria mecânica

  • J. R. N. Chiappin

Resumo

O objetivo é analisar o problema da matematização, como filosofia do conhecimento, e a representação dos fenômenos da natureza segundo a concepção sintética da teoria mecânica como subsídio para o debate entre Duhem e Poincaré sobre o estatuto cognitivo da física e fonte da concepção do realismo estrutural e convergente de Duhem. A abordagem sintética reduz a teoria física à construção de modelos mecânicos e tem duas interpretações: as escolas inglesa e continental. As críticas à concepção sintética da filosofia mecânica dão origem à concepção analítica que se desenvolve para ser interpretada como uma linguagem sem a semântica mecânica.

Palavras-chave: Teoria Mecânica; Modelos Mecânicos; Matematização da Natureza; Método Sintético; Mecânica Analítica.

Biografia do Autor

J. R. N. Chiappin
Professor do Curso de Economia/FEA e Filosofia (Pós)-USP .
Publicado
2013-07-01
Edição
Seção
Varia