A crítica nietzschiana à democracia e suas possíveis consonâncias contemporâneas

  • José Antônio Feitosa Apolinário Doutor em Filosofia pelo Programa Integrado de Doutorado em Filosofia - UFPB/UFPE/UFRN. Professor da UFRPE/UAST

Resumo

Neste artigo apresentamos a análise desconstrutiva do paradigma político democrático na filosofia de Nietzsche consubstanciada com seu diagnóstico da moralidade ocidental e sua perspectiva hierárquica constitutiva do real. Tencionamos então situá-la no rol das críticas filosóficas da democracia, para, num segundo momento, explorarmos a exeqüibilidade de uma plausível articulação desta com perspectivas da contemporaneidade, mormente as oriundas das reflexões políticas de Joseph Schumpeter e Norberto Bobbio em torno do atavismo e da legitimidade do poder democrático, entre outras questões.

Palavras-chave: Democracia, Moral, Igualdade, Cultura, Hierarquia
Publicado
2012-07-01
Edição
Seção
Varia