A impossibilidade de pensar certas coisas: analisando o conceito de episteme em Michel Foucault

  • Daniel Luis Cidade Gonçalves

Resumo

Este artigo busca compreender, em termos foucaultianos, como foi possível. em algum momento de nossa história, pensarmos certas coisas que até então nos pareciam impensáveis. Em sua obra As palavras e as coisas o filósofo nos apre- senta essa problemática que acreditamos circundar grande parte de seus escritos, na medida em que alega que toda sua obra busca entender as condições de exis- tência e de possibilidade do pensamento. Acreditamos que Foucault fornece ferra- mentas teóricas para lidarmos com o fato de que o próprio pensamento possui uma história e depende da mesma não só para ser inteligível e entendido como coerente, mas para existir. Para compreendermos melhor esta problemática será necessário analisar especialmente o conceito de episteme, em suas três formula- ções, mas também os conceitos de a priori histórico, analítica da finitude e morte do homem. A partir disso, será possível compreendermos melhor a inserção do pensamento de foucaultiano em uma tradição filosófica não-essencialista, na qual a coerência e a própria existência de nossas práticas, crenças, desejos e pensa- mentos, depende da existência de condições externas e contigentes a nós.

Palavras-chave: Pensamento. Episteme. A priori histórico. Analítica da finitude. Morte do homem.

Biografia do Autor

Daniel Luis Cidade Gonçalves

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Referências

ARAÚJO, Inês Lacerda. Foucault e a crítica do Sujeito. 2. ed. Curitiba: Editora da UFPR, 2008.

_____. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Tradução de Salma Tannus Muchail – 9. Ed. – São Paulo: Martins Fontes, 2007.

______. Repensar a política: Ditos e escritos. v. VI. Tradução de Ana Lúcia Paranhos Pessoa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

______. Genealogia da ética, Subjetividade e Sexualidade. Ditos e escritos. v IX. Tradução de Abner Chiquieri. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014a.

______. Filosofia, Diagnóstico do Presente e Verdade. Ditos e escritos. v. X. Tradução de Abner Chiquieri. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014b.

OKSALA, Johanna. Foucault on Freedom. New York: Cambridge University Press, 2005.

______. Como ler Foucault. Tradução de Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Zahar Editor, 2011.

REVEL, Judith. Dicionário Foucault. Tradução de Anderson Alexandre da Silva. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011.

Publicado
2018-11-29
Edição
Seção
Artigos