Riqueza como valor de troca e o princípio da diferença de Rawls

  • Leandro Martins Zanitelli Doutor e professor de Direito da UFMG.

Resumo

O trabalho trata do conceito de riqueza para fins de aplicação do princípio da di- ferença de John Rawls. Mais exatamente, trata-se de expor quais são as consequên- cias, no que respeita ao princípio em questão, da tese de Edward Fullbrook sobre a estrutura booleana de ordens de medida do valor de troca. Uma conclusão é que, entendendo-se a riqueza como valor de troca, o que o princípio da diferença re- quer quanto à sua distribuição é uma igualdade estrita (ou igualdade tanto quanto possível). Esse resultado contraintuitivo é evitado quando a riqueza (como valor de troca) é substituída por outras métricas de vantagem, como a das capacidades e a do bem-estar.

Palavras-chave: Riqueza. Valor de Troca. Princípio da Diferença.

Biografia do Autor

Leandro Martins Zanitelli, Doutor e professor de Direito da UFMG.

Doutor em Direito pela UFRGS. Professor Adjunto na Faculdade de Direito da UFMG.

Referências

BRIGHOUSE, Harry; ROBEYNS, Ingrid (Coords.). Measuring justice: Primary goods and capabilities. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

COHEN, G. A. Rescuing justice and equality. Cambridge: Harvard University Press, 2008.

DWORKIN, Ronald. Sovereign virtue: The theory and practice of equality. Cambridge: Harvard University Press, 2000.

FULLBROOK, Edward. An intersubjective theory of value. Disponível em: http://www.paecon.net/Fullbrook/IntersubjectiveTheoryofValue.pdf. Acesso em: 16 abr. 2015.

______. Capital and capital: The second most fundamental confusion. Real-World Economics Review, v. 69, n. 7, 2014, p. 149-160.

PIKETTY, Thomas. O capital no século XXI. Tradução de Monica Baumgarten de Bolle. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014.

O’NEILL, Martin; WILLIAMSON, Thad. (Coords.). Property-owning democracy: Rawls and beyond. Malden: Blackwell, 2012.

PARFIT, Derek. Equality and priority. Ratio (new series), v. 10, 1997, p. 202-221.

POGGE, Thomas. A critique of the capability approach. In: BRIGHOUSE, Harry; ROBEYNS, Ingrid (Coords.). Measuring justice: Primary goods and capabilities. Cambridge: Cambridge University Press, 2010, cap. 2.

RAWLS, John. Political liberalism. Nova York: Columbia University Press, 1996. ______. A theory of justice. 2. ed.Cambridge: Belknap Press, 1999.

______. Justice as fairness: A restatement. Cambridge: Belknap Press, 2001.

WILLIAMS, Andrew. Linguistic protectionism. In: GOSSERIES, Axel; VANDERBORGHT, Yannick (Coords.). Arguing about justice: Essays for Philippe Van Parijs. Louvain-la-Neuve: Presses Universitaires de Louvain, 2011, p. 395-402.

Publicado
2019-04-22
Edição
Seção
Varia