The element of the will in complex phenomena

Keywords: Will. Freedom. Need. Intelligence. Sensitivity

Abstract

O presente texto é a tradução do décimo segundo capítulo da obra Doctrine of the Will (Doutrina da Vontade), de Asa Mahan (1799-1889), publicado originalmente em 1845. Nele, Mahan defende que, embora a Inteligência e a Sensibilidade dos agentes morais sejam, em si mesmas, destituídas de liberdade, e por conseguinte, de moralidade, a Vontade possui um controle indireto sobre essas faculdades na vasta medida em que elas apresentam objetos para sua ação em diferentes direções. Assim, quando influenciados pela Vontade – seja direta ou indiretamente - os fenômenos das outras faculdades da mente constituem fenômenos complexos da mente humana, e possuem caráter moral. Segundo Mahan, as ações externas, assim como os estados da Inteligência e da Sensibilidade, quando são requeridos ou proibidos pela lei moral, ou pela Revelação, são requeridos ou proibidos por serem o resultado natural e necessário de intenções corretas ou erradas. Nesses casos, os requerimentos e as proibições se referem às causas desses atos ou estados, ou seja, à ação da Vontade da qual eles resultam necessariamente. Na apresentação de suas proposições, Mahan usa argumentos relacionados à ação da Vontade em direção às propensões naturais, como emoções desejos e anelos; e às afeições religiosas, como o arrependimento, o amor e a fé. Ele também defende que as afeiçoes religiosas requeridas pela lei moral são atos voluntários da mente e não meros estados da sensibilidade ou meras convicções da Inteligência.

Author Biography

Silvério Becker, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

References

BÍBLIA SAGRADA. Várias versões em português.

MAHAN, Asa. The Element of the Will in Complex Phenomena. In: MAHAN, Asa. Doctrine of the Will. R. E. Gillet: Oberlin, 1845.

MAHAN, Asa. Classification of the Mental Faculties. In: MAHAN, Asa. Doctrine of the Will. J. M. FITCH. Oberlin, 1847.

Published
2022-07-01
Section
Tradução