ROUSSEAU E AS CONDIÇÕES DA LIBERDADE REPUBLICANA

Luiz Felipe Netto de Andrade e Silva Sahd

Resumo


A intenção desse artigo é examinar as condições da liberdade republicana no pensamento político de Jean-Jacques Rousseau a partir da distinção entre as noções de independência e liberdade. A independência consiste em não depender de nenhum poder – pessoal ou coletivo – e a estar isento de toda lei. Para Rousseau, somente a lei pode instaurar a verdadeira liberdade, porque não visa nem exprime interesses particulares, possibilitando a superação e eliminação de toda e qualquer arbitrariedade. Rousseau, ao distanciar-se do liberalismo nascente, mantendo-se na tradição republicana, não considera a coerção legal uma forma de limitação da liberdade, mas a sua melhor garantia. A liberdade dos cidadãos não está ameaçada pela interferência da lei, mas pelas relações de dominação que estabelecem formas de dependência.

Palavras-chave: Independência; Liberdade; Lei; Soberania; Vontade Geral.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2317-2010

Indexadores:

Portal de Periódicos da UFC

Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER

Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Cientificas de America Latina, Caribe, España y Portugal - LATINDEX

CNEN Revista de Livre Acesso - LivRe

Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - CLASE

Elektronische Zeitschriftenbibliothek - EZ3

Information Matrix for the Analysis of Journals - MIAR

European Reference Index for the Humanities and Social Sciences - ERIHPLUS

Academic Resource Index – Research Bible

Sumários de Revistas Brasileiras – Sumários.org

Academic Keys Humanities - Professional and Technical Journals

OAJI.net – Open Academic Journals Index

Beluga

WorldCat OCLC

SIS – Scientific Indexing Services

InfoBase Index

 

 

 

Editor-Arte (Logotipo e Capa): Prof. Msc.. Albertino Servulo