O PROBLEMA DA EDUCAÇÃO NA CONSTRUÇÃO DO ÚNICO EM MAX STIRNER

  • Renato Almeida de Oliveira
  • Sandro Soares Rodrigues
Palavras-chave: Max Stirner. Indivíduo. Único. Educação.

Resumo

Este estudo buscará investigar as condições de formação do Único, proposto por Max Stirner, a partir da educação. O problema relacionado à questão do indivíduo e à individualidade se tornou o ponto central do trabalho de Stirner, representando este, o radicalismo em torno do tema. Percebemos a necessidade dessa pesquisa a partir da lacuna que o autor deixou em sua obra magna O Único e sua propriedade (1844) em torno do indivíduo, naquilo que se refere as condições reais para sua efetivação. Encontramos na obra O falso princípio da Educação (1842), os pressupostos necessários para a construção do Único. Apresentaremos a crítica stirneriana aos modelos tradicionais de educação de seu tempo, assim como as perspectivas para sua superação a partir de uma nova concepção de educação que visa a autodeterminação do indivíduo, ultrapassando, desse modo, a educação servil ao Estado a qual, segundo nosso autor, aliena o homem de sua unicidade.

Referências

STIRNER, Max. O falso princípio da nossa educação. Tradução de Plínio Augusto Coêlho. São Paulo: Imaginário, 2001.

______. O único e a sua propriedade. Tradução de João Barrento. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da educação. 3. ed. ver. e ampl. São Paulo: Moderna, 2006.

BARRUÉ, Jean. Lendo o Único. In: COÊLHO, Plínio Augusto (Org.). Max Stirner e o anarquismo individualista. Tradução de Plínio Augusto Coêlho. São Paulo: Imaginário, 2003.

DÍAZ, Carlos. Uma filosofia radical do Eu. Tradução de Piero Anragano e Jorge E. Silva. São Paulo: Imaginário: Expressão e Arte, 2002.

FERRER, Christian. Max Stirner: autor de um Único livro. In: STIRNER, Max. O falso princípio da nossa educação. Tradução de Plínio Augusto Coêlho. São Paulo: Imaginário, 2001.

KASSICK, Clovis N. A filosofia do eu. Rio de janeiro: Achiamé, 2005.

LEVY, Albert. Stirner e Nietzsche. In: COÊLHO, Plínio Augusto (Org.). Stirner e Nietzsche. Tradução de Plínio Augusto Coêlho. São Paulo: Expressão e Arte: Imaginário, 2012.

SCHAFF, Adam. O marxismo e o indivíduo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

SOUZA, José Crisóstomo. A questão da individualidade: a crítica do humano e do social na polêmica Stirner-Marx. Campinas: Editora Unicamp, 1993.

TOMASSI, Tina. Breviario del pensamiento educativo libertário. Colombia: Outra Vuelta de Tuerca, 1988.

VAZ, Henrique Cláudio de Lima. Escritos de filosofia III: Cultura e Filosofia. São Paulo: Edições Loyola, 1997.

Publicado
2018-07-30
Seção
Dossiê A Filosofia Neohegeliana: Sobre a Necessidade de um Debate na Atualidade