A análise da pseudoconcreticidade do trabalho na reforma do Estado Brasileiro nos anos noventa

  • Gilvan Dias de Lima Filho Universidade Federal de Campina Grande

Resumo

A laboração do conhecimento é tradicionalmente concepta através da interação entre o sujeito que aprecia (cognoscente) e o objeto que é contemplado (cognoscível). Não obstante de parecer uma ação de reação tão natural ao homem à manifestação dessa vinculação entre o ser e o objeto não se torna obrigatoriamente sinônimo pleno da compreensão humana do real dentro da realidade. Como ratificação dessa limitação reservada, muitas vezes sancionada como fato social, constata-se a atuação cronológica perniciosa do homem contra si mesmo, respaldado em suas manifestações autodestrutivas dentro dos diversos sistemas de produção historicamente vigentes, em particular no capitalismo. Especificamente, a respeito do capitalismo brasileiro contemporâneo este trabalho busca como objetivo central analisar como a Reforma do Estado na década de noventa alterou as condições relacionais do mercado de trabalho. A metodologia emprega foi à dialética materializada na pseudoconcreticidade. Como constatação ratificou-se a intensificação do processo de flexibilização, de desmobilização e de fragilização do trabalho como categoria, compendiada como subtração de ação e ideologia operária, movimento este apoiado por modificações pontuais e graduais da legislação trabalhista que somadas conferem uma dimensão perniciosa e trágica ao futuro da classe trabalhadora e consequentemente ao desenvolvimento nacional.

Biografia do Autor

Gilvan Dias de Lima Filho, Universidade Federal de Campina Grande
Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Ceará - UFC em 2000. Mestre em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG em 2003. Doutorado em Educação Brasileira no Eixo: Filosofia e Sociologia da Educação; na Linha de Pesquisa: Economia Política, Sociabilidade e Educação, pela Universidade Federal do Ceará - UFC em 2012. Atualmente é professor efetivo da Universidade Federal de Campina Grande - UFCG.
Publicado
2013-01-24
Seção
Dossiê Indivíduo e Educação no Contexto da Crise do Capitalismo