O devir travesti do mundo

O projeto político-literário de Pedro Lemebel em Loco Afán

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o projeto político-literário nos textos presentes no livro Loco Afán (2001) do escritor chileno Pedro Lemebel. Partindo do conceito de literatura menor proposto por Gilles Deleuze e Félix Guattari (2017), investigarei os processos de desterriteritoriozação, através da perspectiva discursiva da homossexualidade, considerando o texto poético como uma ferramenta política, se tornando a expressão de uma comunidade. Condiero que há uma potencialidade política e revolucionária na escrita de Lemebel que indica uma relação profunda entre o individual e o coletivo, configurando o espaço-tempo das crônicas lemebelianas num eixo temático constituído pela crítica da ditadura, das mortes causadas pela AIDS e os efeitos do sistema neoliberal na sociedade.A partir disso, nossa proposta de leitura para obra de Lemebel é de que o autor, partindo do seu presente histórico, propõe um projeto político-literário que aponta para o futuro, tendo como principal eixo de agenciamento a comunidade travesti.

Palavras-chave Pedro Lemebel; literatura chilena; resistência; travesti.

Biografia do Autor

Victor Augusto da Cruz Pacheco, Universidade de São Paulo

Victor Augusto da Cruz Pacheco é doutorando pela Área de Estudos Linguísticos e Literários em Inglês da Universidade de São Paulo, focalizando sua pesquisa na representação de personagens negras na literatura irlandesa contemporânea. Mestre em 2019 por esse mesmo programa com a dissertação "História, performatividade e forma narrativa em Days Without End de Sebastian Barry", pesquisa financiada pela CAPES. É bacharel em Letras (Português-Espanhol) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP) e cursou disciplinas na Universidad de Buenos Aires, Argentina, durante o período de intercâmbio acadêmico (2016). Realizou a pesquisa de Iniciação Científica "As representações da Irlanda revolucionária nos contos de Sean O'Faolain" (2014) financiada pela Bolsa da Reitoria da Universidade de São Paulo (Bolsa RUSP). É membro da Associação Brasileira de Estudos Irlandeses (ABEI) e integra o comitê editorial da Revista ABEI Journal - The Brazilian Journal of Irish Studies.

Publicado
2021-03-12