A MOÇA TECELÃ: UMA ANÁLISE DAS INTERPRETAÇÕES TEÓRICAS DO CONTO DE MARINA COLASANTI

Lilian Regina Gobbi Bachi

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo evidenciar algumas das possíveis interpretações do conto, fazendo uso das diversas teorias literárias para analisar a obra A moça tecelã de Marina Colasanti. Para tanto serão utilizados os estudos de Pierre Bordieu (2002), Giddens (2009) e Freud (1913), entre outros. 


Texto completo:

PDF

Referências


DOMINGUES, José Maurício. Teorias sociológicas no século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008

GIDDENS, Anthony. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

COLASANTI, Marina. A moça tecelã. In: Doze reis e moça no labirinto do vento. 11 ed. São Paulo: Global. 2003.

DUARTE, P.C.O. Mídia e religião: reflexões foucaultianas sobre constituição de saberes e/ou verdades no portar dos corpos. Entretextos. Londrina, v.12, n.1. 2012.

BONNICI, Thomas e ZOLIN, Lucia Osana. Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. Eduem. Maringá. 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrelaces - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFC

ISSN: 1980-4571

Qualis B2