IMAGENS DO INTELECTUAL NO DIÁRIO ÍNTIMO DE LIMA BARRETO

Maria do Socorro Barbosa de Miranda

Resumo


Resumo: Neste artigo, operamos um recorte de leitura do Diário íntimo, do escritor carioca Afonso Henriques de Lima Barreto, priorizando a análise de duas notas situadas no ano de 1908. A compreensão de narrativa autobiográfica que subjaz às análises nos leva não à busca de uma pretensa identidade ou de uma verdade sobre o autor do texto, senão que nos impulsiona, muito mais, no sentido de considerar o potencial dos registros de deslocar “verdades” e estereótipos, construídos e cristalizados ao longo do processo histórico-literário. Nesse sentido, buscamos captar, por meio das ambiguidades e da fragmentariedade que constituem o Diário íntimo, o modo peculiar como o narrador, a partir do seu locus de enunciação, constrói/descontrói imagens de si mesmo, especialmente aquelas que estão vinculadas ao seu perfil de intelectual, e opera deslocamentos nos discursos hegemônicos de poder. As reflexões serão desenvolvidas com base, principalmente, nos estudos de Edward Said e Michel Foucault.

Palavras-chave: Imagens. Intelectual. Lima Barreto.


Texto completo:

PDF

Referências


BARRETO, L. Diário íntimo – Memórias. São Paulo: Brasiliense, 1956.

FIGUEIREDO, C. L. N. O arquivo e o olhar: da vida literária à rede de imagens culturais. Matraga. Rio de Janeiro, v. 14, n. 21, p. 85-103, jul/dez 2007.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Organização e tradução de Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2005.

SAID, E. Representações do intelectual: as conferências Reith de 1993. Tradução Milton Hatoum. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

WEST, C. O dilema do intelectual negro. Disponível em: https://pt.scribd.com/ document/216682878/O-Dilema-Do-Intelectual-Negro-Cornel-West. Acesso em: 13 fev. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrelaces - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFC

ISSN: 1980-4571

Qualis B2