O RECURSO COMO GARANTIA FUNDAMENTAL: POSSIBILIDADES DE RESTRIÇÃO PELO LEGISLADOR INFRACONSTITUCIONAL

Veruska Sayonara de Góis

Resumo


O recurso visa à proteção da segurança e foi inserido no âmbito das garantias na Constituição Federal de 1988. Através de pesquisa bibliográfica e documental, pesquisa-se a possibilidade de restrição da garantia. Na CF, não há delimitação dos direitos e garantias, que aparecem como híbridos, inexistindo um regime claro diferencial. A definição de garantia não auxiliaria no desenho das limitações necessárias ao recurso. Assim, a metódica de sopesamento aparece como possibilidade de sustentar as diversas e colidentes posições jurídicas de cunho constitucional, utilizada com a teoria geral das limitações derivadas da Constituição. Verifica-se que o recurso é passível de restrição, através de lei infraconstitucional e ponderação frente a outros bens constitucionalmente assegurados.

Palavras-chave


Recurso; Garantia; Restrições constitucionais; Sopesamento

Texto completo:

PDF

Referências


ALVIM, J. E. Carreira. Teoria geral do processo. 10.ed. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

BARROS, Suzana de Toledo. O princípio da proporcionalidade e o controle de constitucionalidade das leis restritivas de direitos fundamentais. Brasília: Brasília Jurídica, 1996.

BOROWSKI, Martin. La restricción de derechos fundamentales. In: Revista Española de Derecho Constitucional. N. 59, ano 20, mayo/agosto 2000. Madrid: Centro de Estudos Políticos y Constitucionales, 2000.

BUENO, Cassio Scarpinella. O modelo constitucional do direito processual civil. Anais da 7ª semana brasileira de direito processual civil e penal. Florianópolis. 2008, p. 3.

CÂMARA, Alexandre Freitas. Lições de direito processual civil. 14. ed. Vol. II. Rio de Janeiro: LumenJuris, 2007.

CANOTILHO, J. J. Gomes. Direito constitucional. Coimbra: Almedina, 1991.

CAPPELLETTI, Mauro e BRYANT, Garth. Acesso à justiça. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris, 2002.

COUTURE, Eduardo J. Fundamentos del derecho procesal civil. Buenos Aires: Depalma, 1993.

DANTAS, Ivo. Constituição & processo: introdução ao direito processual constitucional. Vol. I. Curitiba: Juruá, 2005.

DIDIER JÚNIOR, Fredie. Curso de direito processual civil. Vol. I. 9.ed. São Paulo: JusPodvim, 2008.

DINAMARCO, Cândido Rangel. Instituições de direito processual civil. Vol. I. 5.ed. São Paulo: Malheiros, 2005.

FERRAJOLI, Luigi. Derechos y garantías. Madrid: Editorial Trotta, 2004.

GOMES FILHO, Antônio Magalhães et al. Recurso no processo penal. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1996.

GRINOVER, Ada Pellegrini. As garantias constitucionais do direito de ação. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1973.

GUERRA FILHO, Willis Santiago. A dimensão processual dos direitos fundamentais e da Constituição. In: Revista de Informação Legislativa. Brasília, ano 35, n. 137, jan/mar 1998. Disponível em: http://www.senado.gov.br/web/cegraf/ril/Pdf/pdf_137/r137-02.pdf Acesso em: 02/04/2008.

MARINONI, Luiz Guilherme. Teoria geral do processo. 3.ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2008.

MARINONI, Luiz Guilherme. Direito fundamental de ação. Disponível em: http://www.professormarinoni.com.br/principal/pub/anexos/20080320041324DIREITO_FUNDAMENTAL_DE_ACAO.pdf. Acesso em: 28/07/2008.

MARINONI, Luiz Guilherme e ARENHART, Sérgio Cruz. Manual do Processo de Conhecimento. 5.ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.

MARQUES, Frederico. Instituições de direito processual civil. Vol. IV. Rio de Janeiro: Forense, 1958.

MIRANDA, Jorge. Manual de direito constitucional. 3 ed. Tomo IV. Coimbra: Coimbra Editora, 2000.

MIRANDA, Pontes de. Comentários ao Código de Processo Civil. Tomo VII. Rio de Janeiro: Forense, 1975.

MONTENEGRO FILHO, Misael. Curso de Direito Processual Civil. Vol. III. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MOREIRA, José Carlos Barbosa. Comentários ao Código de Processo Civil. Vol. V. 6.ed. Rio de Janeiro: Forense, 1993.

NOVAIS, Jorge Reis. As restrições aos direitos fundamentais não expressamente autorizadas pela Constituição. Coimbra: Coimbra Editora, 2003.

ROCHA, José de Albuquerque. Teoria Geral do Processo. 6.ed. São Paulo: Malheiros, 2002.

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Constituição Federal de 1988. Constituições. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/principal.htm, acesso em: 20/07/2008.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 28ed. São Paulo: Malheiros, 2007.

_______________. Aplicabilidade das normas constitucionais. 3. ed. São Paulo: Malheiros, 1998, p.220.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Jurisprudência. Disponível em: http://www.stf.gov.br/portal/jurisprudencia/listarJurisprudencia.asp?s1=RHC.SCLA.+E+79785.NUME.&base=baseAcordaos Acesso em: 24/07/2008.

WAMBIER, Luiz Rodrigues (Coord.); ALMEIDA, Flávio Renato Correia de; TALAMINI, Eduardo. Curso avançado de Processo Civil. Vol. I. 8.ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Nomos



ISBN 1807-3840

Rua Meton de Alencar, s/n - Centro
Fortaleza, Ceará, CEP 60.035-160
Telefone: +55 (85) 3366 7850

Bases de dados

Resultado de imagem para library of congress logo
http://www.cnen.gov.br/images/logo_livre2.png   Find in a library with WorldCat