A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOS TRABALHADORES DA PESCA ASSOCIADOS A COLÔNIA DE PESCADORES ARTESANAIS Z-16 DE CAMETÁPA

  • Adenil Alves Rodrigues
  • Egídio Martins

Resumo

Este estudo questiona como o trabalho dos pescadores da Colônia de pescadores artesanais Z16 de Cametá- Pa, Brasil estar a materializar nesses sujeitos um conjunto de saberes? O objetivo é analisar os saberes construídos no trabalho da pesca. Na metodologia foram usados entrevistas semiestruturadas (MICHELAT, 1985), análise de conteúdo (FRANCO, 2007) e o materialismo histórico dialético (MARX, 2008). Os resultados evidenciam que os saberes dos pescadores são produzidos no trabalho da pesca e que esses são repassados de geração a geração. A conclusão aponta que os saberes se materializam através de relações dinâmicas que os pescadores estabelecem com o mundo da pesca da qual estar envolvido um conjunto de elementos entre os quais a cultura, a afetividade, o trabalho e o próprio saber.

Biografia do Autor

Adenil Alves Rodrigues
Especialista em Literatura e Leitura- UFPA. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Trabalho e Educação (GEPTE/UFPA). Aluno do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED/UFPA) do Curso de mestrado, da Linha Políticas Públicas Educacionais, sob a orientação do Professor Dr. Gilmar Pereira da Silva. 
Egídio Martins
Mestre em Educação- UFPA. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Trabalho e Educação (GEPTE/UFPA). Aluno do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED/UFPA) do Curso de Doutorado, da Linha Políticas Públicas Educacionais, sob a orientação do Professor Dr. Ronaldo Marcos de Lima Araujo.
Publicado
2017-03-16
Seção
Artigos