O HOLOCAUSTO BRASILEIRO E A RESPONSABILIDADE DO ESTADO EM RELAÇÃO AO DIREITO À SAÚDE E A PRESTAÇÃO DE REMÉDIOS AOS DOENTES PSIQUIÁTRICOS

Angelica Ferreira Rosa, Elimar Szaniawski

Resumo


O presente trabalho tem o condão de abordar a temática do direito à saúde e em consequência da prestação dos remédios para doentes psiquiátricos como dever do Estado. O estudo do tema é relevante e indispensável para o direito devido à complexidade do assunto, a começar até mesmo pelo uso do termo “doente mental” que é utilizado por falta de outro que consiga traduzir a existência do sofrimento do sujeito, por isso, alguns o nomeiam como sofrimento psíquico. A Associação Americana de Psiquiatria é responsável pelo Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais-DSM que caracteriza quais são os transtornos considerados como doenças mentais. Segundo a Organização Mundial de Saúde no mundo, uma em cada dez pessoas possuem algum distúrbio mental; estima-se que 700 milhões de pessoas sofram de alguma doença mental. Devido a isso, a situação dos doentes psiquiátricos no mundo é historicamente precária, inclusive no Brasil, pois muitos desses pacientes são negligenciados pela falta de tratamento adequado, incluindo os remédios, mas principalmente sendo tratados desumanamente pela carência de alimentação, vestimenta, o sofrimento de violência física e psicológica, como abusos sexuais, numa sociedade em que o louco não pertence nem nunca pertenceu a vida social.


Palavras-chave


Estado; Direito à Saúde; Prestação dos Remédios; Doenças Mentais.

Texto completo:

PDF

Referências


ARBEX, Daniela. Holocausto Brasileiro. 1 ed. São Paulo: Geração Editorial, 2013.

ARAÚJO, Luiz Alberto David. A proteção constitucional das pessoas com deficiência. 4 ed. Brasília: Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, 1997. 122 p.

BADIM, Marques, Silvia; GANDOLFI, Dallari, Sueli. Garantia do direito social à assistência farmacêutica no Estado de São Paulo. Revista de Saúde Pública. v. 41, n. 1, febrero, 2007. p. 3.

BALESTRA NETO, Otávio. A jurisprudência dos tribunais superiores e o direito à saúde revolução rumo à racionalidade. Revista de Direito Sanitário, São Paulo v.16 n.1, p. 87-111, mar./jun. 2015.

BARROSO, Luiz Roberto. Da falta de efetividade a judicialização excessiva: direito à saúde, fornecimento gratuito de medicamentos e parâmetros para atuação judicial. Disponível: << https://www.conjur.com.br/dl/estudobarroso.pdf>> Acesso: 29 out. 2017.

BOBBIO, Noberto. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

BRAUNER, Maria Claudia Crespo; FURLAN, Karina Morgana. O crescente processo de medicalização da vida: entre a judicialização da saúde e o novo modelo biomédico. Direitos humanos, saúde e medicina: uma perspectiva internacional. Rio Grande do Sul: FURG, 2013. p. 103.

BRAZ, Kalini Vasconcelos; MONTENEGRO, Sandra. Efetivação do Direito à Saúde e Concessão de Medicamentos via Ação Judicial. AGU. Temas de Direito e saúde. Coletânea de artigos. Coordenação de Jefferson Carús Guedes e Juliana Sahione Mayrink Neiva. Brasília: Advocacia Geral da União, 2010. p. 50.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível: << http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>> Acesso: 29 out. 2017.

BRASIL. Lei nº 8.080 de 1990. Disponível: << http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8080.htm>> Acesso: 29 out. 2017.

BRASIL. Lei nº 12.401, de 28 de Abril de 2011. Disponível: << http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12401.htm>> Acesso: 11 nov. 2017.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito Constitucional. 6. ed. Coimbra: Almedina, 1993. p. 41.

CAPONI, Sandra; VERDI, Marta; BRZOZOWKI, Fabíola Stolf; HELLMAN, Fernando. Contra a medicalização da vida. 2. ed. Curitiba: Prismas, 2013.

CASTRO, Sebastião Helvecio de Castro. Judicialização da Saúde. Revista do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte. Edição especial p. 130-134. 2016. p. 132.

COSTA, Wallace Feijó. Responsabilidade do Estado em face de políticas públicas ofensivas aos direitos fundamentais: internação de pacientes com transtornos mentais. Revista da Defensoria Pública da União. Brasília-DF, n. 7, jan. dez. 2014, p.295. Disponível:<< http://revistadadpu.dpu.def.br/index.php/dpu/article/view/50/46>>Acesso: 12 out. 2017.

DALLARI, Sueli Gandolfi. O Direito à Saúde. Rev. Saúde Pública de São Paulo. V.22. n.1 Feb. 1988. p. 58. Disponível: <> Acesso: 02 out. 2017.

Depresion and other common mental disorders. Global Health Estimates. Disponível: << http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/254610/1/WHO-MSD-MER-2017.2-eng.pdf?ua=1>> Acesso: 29 out. 2017.

DHESCA. Desafios dos Direitos Humanos no Brasil e a experiência das Relatorias Nacionais em Dhesca. Informe 2007-2009. Curitiba, 2009. p. 89.

ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra: segundo as observações do autor e fontes autênticas. Trad. B. A. Schumann. Supervisão, apresentação e notas José Paulo Netto. São Paulo: Boitempo, 2010.

FIRMINO, Hiram Firmino. Hospital Psiquiátrico de Barbacena, em Minas Gerais. Disponível: << https://www.youtube.com/watch?v=CVMGZqV2cP4>> Acesso: 16 out. 2017.

FONTE, Eliane Maria Monteiro da. Da institucionalização da loucura à reforma psiquiátrica: as sete vidas da agenda pública em saúde mental no Brasil. Revista do Programa de Pós-graduação em sociologia da UFPE. V. 1. N. 18. Ano 2012. Disponível: << http://www.revista.ufpe.br/revsocio/index.php/revista/article/view/60/48#sdfootnote12sym>> Acesso: 6 nov. 2017.

FOUCAULT, Michel. A História da Loucura na Idade Clássica. Tradução: José Teixeira Coelho Netto. São Paulo: Perspectiva, 1978.

GONÇALVES, Alda Martins; SENA, Roseny Rosangela de. A reforma psiquiátrica no Brasil: Contextualização e reflexos sobre o cuidado com o doente mental na família. Revista Latino-am Enfermagem 2001, mar. 9 (2). Disponível: << http://www.periodicos.usp.br/rlae/article/viewFile/1551/1596>> Acesso: 29 out. 2017.

LIMA, Vanessa Batista Oliveira; BRANCO NETO, Jofre do Rêgo Castello. Reforma psiquiátrica e políticas públicas de saúde mental no brasil: resgate da cidadania das pessoas portadoras de transtornos mentais. Disponível: << http://www.uni7setembro.edu.br/recursos/imagens/File/direito/ic2/vi_encontro/REFORMA_PSIQUIATRICA_E_POLITICAS_PUBLICAS_DE_SAUDE_MENTAL_NO_BRASIL.pdf>> Acesso: 30 out. 2017.

LIMA, Ricardo Seibel de Freitas. Direito à saúde e critérios de aplicação. V. 3. N. 2. Revista de Direito Público. Disponível: << https://www.portaldeperiodicos.idp.edu.br/direitopublico/article/view/1324/790>> Acesso: 29 out. 2017.

________. Direitos à saúde e critérios de aplicação. In: (org) Sarlet, Ingo Wolfgang; Timm, Luciano Benetti. Direitos Fundamentais: orçamento e “reserva do possível”. Porto Alegre: livraria do advogado, 2010, p. 239/240.

LUCENA, Cíntia. Direito à saúde no constitucionalismo contemporâneo. O direito à vida. Cármen Lúcia Antunes Rocha (Coord.). Belo Horizonte: Fórum, 2004. p. 254.

MACHADO, Márcio Villela. Direito à saúde no Brasil: dos excessos verificados e da necessidade de estabelecimento de limites às prestações materiais do estado. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Direito, como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Direito da PUC-RJ. Disponível: Acesso: 02 out. 2017.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretária de políticas de saúde. Projeto promoção da saúde. As cartas da promoção da saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Conselho Nacional de Saúde. Subsídios para a construção da política nacional de saúde ambiental. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

NOTÍCIA. Disponível:<< http://www.sbt.com.br/jornalismo/conexaoreporter/noticias/34/10801/Cabrini-entrevista-mae-de-paciente-que-morreu-em-polemico-hospital-psiquiatrico.html>> Acesso: 30 out. 2017.

NOTÍCIA. Disponível:<< http://www.ebc.com.br/cidadania/2015/08/mais-de-60-mil-pessoas-morreram-no-maior-manicomio-do-brasil>> Acesso: 05 out. 2017.

NOTÍCIA. Disponível: Acesso: 05 out. 2017.

NOTÍCIA. Disponível: Acesso: 11 out. 2017.

NOTÍCIA. Disponível: << https://www.youtube.com/watch?v=XuXuXIrCq5s>> Acesso: 16 out. 2017.

OLIVEIRA, José Sebastião de; ROSA, Angélica Ferreira Rosa. O acesso à justiça :realidade ou ficção, neste início de século XXI?. Revista Jurídica Unicesumar. V. 16. N. 2. Maio/ago 2016. p. 563-584.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. O fundo das nações unidas para infância. Relatórios da conferência internacional sobre cuidados primários de saúde. Alma-Atss, 1978.

PAULUS JÚNIOR, Aylton; CORDONI JÚNIOR, Luiz. Políticas públicas de saúde no Brasil. Revista Espaço para a Saúde. Londrina, v.8, n.1, p.13-19, dez.2006. p. 17.

PERON, Paula Regina. A trágica história do hospital psiquiátrico de Colônia. Psic. Rev. São Paulo, volume 22, n.2, 261-267, 2013.

PESSINI, Leo; BARCHIFONTAINE, Christian de paul. Problemas atuais de bioética. São Paulo: Loyola, 2002, p. 95.

RELATÓRIO MUNDIAL DA SAÚDE. Financiamento do Sistema de Saúde. O caminho para a cobertura universal. Disponível: << http://www.who.int/eportuguese/publications/WHR2010.pdf?ua=1>> Acesso: 10 out. 2017.

SARLET, Ingo Wolfgang; FIGUEIREDO, Mariana Filchtiner. Algumas considerações sobre o direito fundamental à proteção e promoção da saúde aos 20 anos da Constituição Federal de 1988. Disponível:<< http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/processoAudienciaPublicaSaude/anexo/O_direito_a_saude_nos_20_anos_da_CF_coletanea_TAnia_10_04_09.pdf>> Acesso: 02 de out. 2017.

________. Algumas considerações em torno do conteúdo, eficácia e efetividade do direito à saúde na Constituição de 1988. Revista Eletrônica sobre a Reforma do Estado. Instituto de Brasileiro de Direito Público. n. 11. set. out. nov. 2007. Bahia. p. 7 Disponível:<< http://egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/31953-37383-1-PB.pdf>> Acesso: 15 out. 2017.

________. SARLET, Ingo Wolfgan (Org.). Dimensões da dignidade: ensaios de Filosofia do Direito e Direito Constitucional. Porto Alegre, Livraria do Advogado, 2005.

SARMENTO, Daniel; SOUZA NETO, Cláudio Pereira de. Direito Constitucional: teoria, história e métodos de trabalho. 1. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2012. p. 27.

SILVA, Leny Pereira da. Direito à saúde e o princípio da reserva do possível. Monografia apresentada como requisito parcial à obtenção do título de Especialista em Direito Público, no Curso de Pós Graduação Lato Sensu, do Instituto Brasiliense de Direito Público – IDP. p. 9. Disponível: << http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/processoAudienciaPublicaSaude/anexo/DIREITO_A_SAUDE_por_Leny.pdf>> Acesso: 02 out. 2017

SOUZA, Simone Elias de. Os “socorros públicos” no império do Brasil de 1822 a 1934. Dissertação apresentada a Faculdade de Ciências e Letras de Assis da Universidade Estadual Paulista-UNESP. Disponível: << https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/93420/souza_se_me_assis.pdf?sequence=1>> Acesso: 02 out. 2017.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Disponível: << http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=107451>> Acesso: 11 nov. 2017.

SCHULZE, Clenio Jair. O papel do Conselho Nacional e Justiça na judicialização da saúde. Coleção para entender a gestão do SUS de 2015. Disponível: <

http://www.conass.org.br/biblioteca/pdf/colecao2015/CONASS-DIREITO_A_SAUDE-ART_10B.pdf>> Acesso: 29 out. 2017.

TIMM, Luciano Benetti. Direitos Fundamentais: orçamento e “reserva do possível”. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2010. p. 246/247.

TENÓRIO, Fernando. A reforma psiquiátrica brasileira, da década de 1980 aos dias atuais: história e conceitos. História, Ciências, Saúde. Manguinhos. Rio de Janeiro, vol. 9(1):25-59, jan.-abr. 2002.

TOLENTINO, Zelma Tomaz; OLIVEIRA, Liziane Paixão Silva. Um trem de doido: o holocausto brasileiro sob a perspectiva dos Direitos Humanos. Disponível: << https://www.google.com.br/search?q=Tolentino,+Zelma+Tomaz%3B+Oliveira,+Liziane+Paix%C3%A3o+Silva.+Um+trem+de+doido:+o+holocausto+brasileiro+sob+a+perspectiva&gws_rd=cr&dcr=0&ei=3DT1WY6rK8SewATsioTwBw#>> Acesso: 29 out. 2017.

VASCONCELLOS, Karina Menezes; JÚNIOR PERNISA, Carlos. Holocausto Brasileiro: uma análise crítica da narrativa jornalística. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. XXI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste – Salto - SP – 17 a 19 jun. 2016. p.2.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Angelica Ferreira Rosa, Elimar Szaniawski

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN 1807-3840

Rua Meton de Alencar, s/n - Centro
Fortaleza, Ceará, CEP 60.035-160
Telefone: +55 (85) 3366 7850

Bases de dados

Periódicos

Resultado de imagem para library of congress logo  http://www.cnen.gov.br/images/logo_livre2.png   Find in a library with WorldCat