O DIREITO DE ESCOLHA DO CONSUMIDOR E A NECESSÁRIA INFORMAÇÃO SOBRE ALIMENTOS COM AGROTÓXICOS

Haide Maria Hupffer, Jeferson Jeldoci Pol

Resumo


O artigo examina a contribuição da chamada “revolução verde” para a utilização irresponsável de substâncias químicas e pesticidas na produção de alimentos e propõe o direito de escolha do consumidor amparado no direito/dever de informação sobre a presença de agrotóxicos nos alimentos para consumo. Assim, a questão norteadora da pesquisa está em responder se a legislação brasileira é suficiente para obrigar o fornecedor a indicar na embalagem dos alimentos se foram utilizados produtos agrotóxicos no processo e quais os riscos destes, para que o consumidor possa exercer seu direito de escolha por alimentos seguros e saudáveis. O método utilizado é o dedutivo, histórico e comparativo com apoio em pesquisa bibliográfica e documental. Para tanto, tomou-se como referência a legislação nacional e do Direito Comparado. Conclui-se que o direito de escolha do consumidor é violado no Brasil quando não há informações nas embalagens de alimentos que indiquem a presença ou não de agrotóxicos, as quantidades, os tipos inclusos e os potenciais riscos do consumo para sua saúde e meio ambiente. A informação precária, insuficiente e inacessível sobre os riscos dos agrotóxicos traz consequências graves para todo o sistema de saúde e previdenciário brasileiro. Para corrigir tal lacuna, indica-se a aprovação dos Projetos de Lei em tramitação no Brasil com alterações a partir da Convenção de Aarhus ainda não ratificada pelo Brasil.

Palavras-chave


Agrotóxicos; Revolução Verde; Direito à Informação; Defesa do consumidor; Direito de Escolha

Texto completo:

PDF

Referências


ABRASCO. Dossiê ABRASCO - um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

ALENCAR, José Adalberto de. Normas de uso de defensivos. Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Brasilia, v. 1 , ago. 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

AMBROSINI, Melissa Bueno; WITT, Regina Rigatto Witt. As intoxicações por agrotóxicos no meio Rural e a atuação do enfermeiro. R. Gaúcha Enferm., Porto Alegre, v.21, n.1, p.5-21, jan. 2000.

AUSTRALIAN GOVERNMENT. Office of Best Practice Regulation. Department of the Prime Ministerand Cabinet. Free Range egg Labelling. Camberra, 2016. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2016.

BENJAMIN. Antonio Herman de Vasconcelos; SILVA, José Afonso da; SÍCOLI, Meloni José Carlos. Agricultura e Meio Ambiente. Homenagem a José Afonso da Silva. São Paulo: Instituto o Direito por um Planta Verde, 2000.

BOYLE, Alan. Human Rights and the Environment: A Reassessment , 2008. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2016.

BORLAUG, Norman E. La revolución verde, paz e humanidade. Serie reimpresos y traducciones CIMMYT. México, n. 2, p. 14. Enero. jan. 1972. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

BRASIL, Presidência da República. Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990. Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017;

_____, Decreto nº 2.181, de 20 de março de 1997. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017

_____, Lei nº 10.650, de 16 de abril de 2003. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

_____, Lei nº 11.105, de 24 de março de 2005. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

_____, Câmara dos Deputados. Requerimento de Audiência Pública nº de 2015. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portal da Saúde. Agrotóxicos. Brasilia, 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

CARRARO, Fernando Antônio; CUNHA, Marcelo Mancuso da. Manual de exportação de frutas. Programa de Apoio à Produção e Exportação de Frutas, Hortaliças, Flores e Plantas Ornamentais - FRUPEX. Brasilia, p. 95. 1994. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2016.

CARLETTO, Ronaldo. Projeto de Lei da Câmara dos Deputados nº 762 de 17 de março de 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

CARSON, Rachel. Primavera Silenciosa. São Paulo: Gaya, 2010.

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de regulamento do parlamento europeu e do conselho relativo à informação sobre os géneros alimentícios prestada aos consumidores. Bruxelas, 2008. Disponível em: . Acesso em: 05 set. 2016.

EDWARDS, Clive A. The Impact of Pesticides on the Environment. In: PIMENTEL, David; LEHMAN, Hugh (Coord.). The Pesticide Question: Environment, Economics and Ethics. New York: Chapman & Hall, 1993.

ESGARIO, Ana Rita. Projeto de Lei do Senado nº 679, de 10 de novembro 2011. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

ESPAÑA, Ministério de la Presidência. Real Decreto Legislativo 1/2007, de 16 de noviembre de 2007. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

ESTADOS UNIDOS MEXICANOS. Ley federal de proteccion al consumidor. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

FARIA, Neice Müller Xavier. Modelo de desenvolvimento, agrotóxicos e saúde: prioridades para uma agenda de pesquisa e ação. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. v. 37, n. 125, Jan./Jun. 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

FERREIRA, Marcelo José Monteiro; VIANA JÚNIOR, Mário Martins. A expansão do agronegócio no semiárido cearense e suas implicações para a saúde, o trabalho e o ambiente. Interface, Botucatu, v. 20, n.58, Jul./Set. 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 out.2017.

FOOD AN AGRICULTURE ORGANIZATION OF UNITED NATIONS. Guidelines for the establishment, operation and management of cereal banks. Rome: FAO, v. 87, 1992.

FORMOLO, Marisa. Projeto de Lei da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul nº 99 de 15 de maio de 2013. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

GAGUIM, Carlos Henrique. Projeto de Lei 4.908 da Camara dos Deputados de 05 de abril de 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

GIACOMINI FILHO, Gino. Consumidor versus propaganda. São Paulo: Summus Editorial, 1991.

GIDDENS, Anthony. As Consequências da Modernidade. Tradução de Raul Fiker. São Paulo: UNESP, 1990.

GONÇALVES, Carlos Walter P. Meio ambiente ciência e poder: diálogo de diferentes matrizes de racionalidade. In: SORRENTINO, Marcos (Coord.). Ambientalismo e participação na contemporaneidade. São Paulo: FAPESP, 2002.

GUIMARÃES, Paulo Jorge Scartezzini. A informação ao consumidor e a responsabilidade civil solidária. Doutrinas Essenciais de Direito do Consumidor, v. 3, p. 585-594, abr. 2011.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA – INMETRO. Direitos do consumidor e ética no consumo. Brasilia, 2002. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

JAIN, Hari Krishan. Green Revolution: History, Impact and Future. Houston: Studium Press LLC, 2010.

JARDIM, Fernando Rogério. Avental subalterno à Gravata: a mercadorização da ciência e a proletarização do Cientista nas Pesquisas em Nanotecnologias da Embrapa e da Unicamp. São Paulo: Biblioteca24horas, 2011.

KORTHALS, Michel. Ethics of Food Production and Consumption. In: HERRING, Ronald J. (Org.). The Oxford Handbook of Food, Politics, and Society. Oxford: Oxford University Press, 2015.

lÔBO, Paulo Luiz Netto. A Informação como Direito Fundamental do Consumidor. Doutrinas Essenciais de Direito do Consumidor, v. 3, p. 595-614, abr. 2011.

MATA, Camille Tuason. Marginalizing Access to the Sustainable Food System: An Examination of Oakland’s Minority Districts. Lanham: University Press of America, 2013.

MAZZUOLI, Valerio de Oliveira; AYALA, Patryck de Araújo. Cooperação Internacional para a preservação do meio ambiente: O Direito Brasileiro e a Convenção de Aarhus. Revista de Direito Ambiental, v. 62, p. 223-262, abr./jun. 2011.

MOREIRA, Roberto José. Agricultura Familiar: processos sociais e competividade. Rio de Janeiro: MAUAD, 1999.

PACÍFICO, Daniela A. História da modernização da Agricultura: um conto de muitas facetas. In: SOGLIO, Fábio Dal; KUBO, Rumi Regina (Org.). Agricultura e Sustentabilidade. Porto Alegre: UFRGS Editora, 2009.

PELLEGRINI, Grinover Ada et al. Código brasileiro de defesa do consumidor: comentado pelos autores do anteprojeto. 10. ed. rev. atual. e refor. Rio de Janeiro: Forense, 2011.

PORTUGAL, Procuradoria GEral Distrital de Lisboa - Ministério Público. Lei n.º 24/96, de 31 de Julho de 1996. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

PORTUGAL, Procuradoria GEral Distrital de Lisboa - Ministério Público. Lei n.º 47/2014, de 28 de Julho de 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

PRETTO, Edegar. Projeto de Lei da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul nº 44 de 12 de fevereiro de 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

PROGRAMA de Análise de Programa de Análise de Alimentos (PARA) - Relatório complementar relativo a segunda Etapa das análises de amostras coletadas em 2012. ANVISA, Brasilia, 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

RÉPUBLIQUE FRANÇAISE, Legifrance Le Service Public de la Diffusion du Droid. Code de la Consommation. Version en vigueur au 7 juin 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

RÉPUBLIQUE FRANÇAISE. Ministère de l’Économie, de l’Industrie et du Numérique. Étiquetage des oeufs. Publicado em 17 jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

RIECHMANN, JORGE. Cultivos y alimentos transgénicos: una guia crítica. Madrid: Catarata, 2000.

RIO GRANDE DO SUL. Assembléia Legislativa. Lei nº 7.747, de 22 de dezembro de 1982. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

SARNEY FILHO, José. Projeto de Lei da Câmara dos Deputados nº 6.448 de 18 de novembro de 2009. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

SÃO PAULO. Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Ato n. 34 de 10 de agosto de 2010. Comissão Parlamentar de Inquérito da Segurança Alimentar. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2017.

THUNDIYIL, Josef G et al. Acute pesticide poisoning: a proposed classification tool. Bulletin of the World Health Organization. Genebra, v. 83, n. 3, mar. 2008. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

UNIÃO EUROPÉIA, Conselho da União Européia. Regulamento (CEE) nº 1274/91 da Comissão, de 15 de maio de 1991. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

_____, Regulamento (CE) nº 509/2006 do Conselho de de 20 de Março de 2006. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

______, Regulamento (CE) nº 834/2007 do Conselho. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

UNITED NATIONS. General Assembly. A/RES/39/248 et 16 April 1985 Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

VELASCO, Luciano Otávio Marques de; CAPANEMA, Luciana Xavier de Lemos. O Setor de Agroquimicos. BNDES Setorial, Rio de Janeiro , p. 75-78, 2006. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

VITAL DO RÊGO, Veneziano. Projeto de Lei da Câmara dos Deputados nº 1.297 de 28 de abril de 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.

VRIES, de Anne. Confidentiality in EU Pesticide Risk Assessment: A Violation of the Aarhus Convention? 2014, Tese. 66 f. (Master of Laws, Private Law Department), Tilburg University, Tilburg, 2014, Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Nomos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN 1807-3840

Rua Meton de Alencar, s/n - Centro
Fortaleza, Ceará, CEP 60.035-160
Telefone: +55 (85) 3366 7850

Bases de dados

Periódicos

Resultado de imagem para library of congress logo  http://www.cnen.gov.br/images/logo_livre2.png   Find in a library with WorldCat