O IMPOSTO SOBRE GRANDES FORTUNAS NO BRASIL E A REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIOECONÔMICAS: EXAME DA CONSTITUCIONALIDADE DO PLP 277/2008

André Dias Fernandes, Álisson José Maia Melo

Resumo


O imposto sobre grandes fortunas, a despeito de sua previsão originária na Constituição de 1988, até o presente não foi instituído no Brasil. Em tempos de crise fiscal, voltam-se as atenções para os projetos de lei que buscam regulamentar esse imposto. Nesse sentido, analisa-se a constitucionalidade do PLP 277/2008, em trâmite na Câmara dos Deputados. Afastando-se os argumentos contrários à instituição do imposto sobre grandes fortunas no Brasil, o imposto é examinado dentro de um contexto mais amplo de ordem econômica constitucional, para indicar que é propósito da Constituição de 1988 promover uma justiça igualitária em razão da inadequação do modelo meritocrático das sociedades de mercado. Após discussões sobre o conceito indeterminado de “grandes fortunas” e da adequação dos contribuintes, conclui-se que, embora o PLP 277/2008 seja inconstitucional em sentido formal e material, por desvirtuamento ao conceito de “grande fortuna” e por afronta aos princípios da capacidade contributiva, vedação ao confisco e isonomia fiscal, o imposto sobre grandes fortunas deve ser adequadamente instituído no Brasil, com o propósito de redução das desigualdades socioeconômicas.

Palavras-chave


Direito Constitucional; Justiça fiscal; Imposto sobre grandes fortunas; Redução das desigualdades; Brasil

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. Tradução de Virgílio Afonso da Silva. São Paulo: Malheiros, 2008.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Assembleia Nacional Constituinte, 1988.

______. ______. Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. Brasília, DF: Assembleia Nacional Constituinte, 1988.

______. Ministério da Fazenda. Secretaria da Receita Federal do Brasil. Superintendência Regional na 6ª Região Fiscal. Prestação de contas ordinárias anual: relatório de gestão do exercício de 2011. Belo Horizonte: SRRF 06, 2012

______. ______. Secretaria de Política Econômica. Relatório da distribuição pessoal da renda e da riqueza da população brasileira: dados do IRPF 2015/2014. Brasília, DF: Ministério da Fazenda, 2016.

______. Secretaria de Relações Institucionais. Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. Indicadores de iniquidade do sistema tributário nacional: relatório de observação n. 2. Brasília, DF: Presidência da República, 2010

CARVALHO, Pedro Humberto Bruno de. Nota técnica: as discussões sobre a regulamentação do imposto sobre grandes fortunas: a situação no Brasil e a experiência internacional. Rio de Janeiro: IPEA, 2011

CAVALCANTE, Denise Lucena; TORRES, Heleno Taveira. A tributação sobre a riqueza volta à cena: o imposto sobre grandes fortunas no Brasil. In: PINTO, Felipe Chiarello de Souza; PASIN, João Bosco Coelho; SIQUEIRA NETO, José Francisco (Org.). Direito, economia e política: Ives Gandra, 80 anos do humanista. São Paulo: Instituto dos Advogados de São Paulo, 2015, p. 681-693.

CONGRESSO NACIONAL. Câmara dos Deputados. PLP 277/2008. Portal da Câmara dos Deputados, Brasília, DF, Projetos de Lei e Outras Proposições. Disponível em: . Acesso em 30 nov. 2016.

DORNELLES, Francisco. Imposto sobre grandes fortunas. Portal Francisco Dornelles: o senador do Rio, Artigos, n. 31, 19 jul. 2006. Disponível em: Acesso em: 17 maio 2010.

GARCIA, Patrícia F. de Souza; SOUZA, Fátima F. Rodrigues de. Imposto sobre grandes fortunas: Ideologia x Realidade. São Paulo: Fecomercio, 2008.

GRAU, Eros Roberto. A ordem econômica na constituição de 1988. 17. ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

GUEDES, Odilon. Mais para quem tem mais. São Paulo: Le Monde Diplomatique Brasil, ano 2, n. 13, p. 23, ago. 2008.

IRTI, Natalino. L’ordine giuridico del mercato. 3. ed. Roma: Laterza, 2004.

MACHADO SEGUNDO, Hugo de Brito. Confisco, mínimo existencial e isonomia. In: MARTINS, Ives Gandra da Silva; CASTILHO, Ricardo (Org.). Direito tributário e direitos fundamentais: limitações ao poder de tributar. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012, p. 113-126.

MANKIW, N. Gregory. Introdução à economia. Tradução de Allan Vidigal Hastings. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

MARTINS, Ives Gandra da Silva. O imposto que incide sobre Grandes Fortunas. Consulex, Consulex, v. 12, n. 273, p. 22-23, maio 2008.

MELO, Álisson José Maia. Moral tributária e imaginário da tributação no Brasil. In: LINHARES, Emanuel Andrade et al. (Org.). Estudos do imaginário jurídico. v. 2. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2016, p. 3-24.

MURPHY, Liam; NAGEL, Thomas. O mito da propriedade: os impostos e a justiça. Tradução de Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

NEVES, Marcelo. A constitucionalização simbólica. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

PAULSEN, Leandro. Direito tributário: Constituição e Código Tributário a luz da doutrina e da jurisprudência. 10. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2008.

PIKETTY, Thomas. O capital no século XXI. Tradução de Mônica Baumgarten de Bolle. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014.

SANDEL, Michael. Justiça: o que é fazer a coisa certa. 4. ed. Tradução de Heloísa Matias e Maria Alice Máximo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

SILVA, Jules Michelet Pereira Queiroz e. Imposto sobre grandes fortunas, fuga de capitais e crescimento econômico. Consultoria Legislativa: estudo. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2015.

SINDIFISCO NACIONAL. Nota técnica nº 19: imposto sobre grandes fortunas, uma oportunidade de maior justiça tributária. Brasília, DF: Sindifisco Nacional, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Nomos



ISSN 1807-3840

Rua Meton de Alencar, s/n - Centro
Fortaleza, Ceará, CEP 60.035-160
Telefone: +55 (85) 3366 7850

Bases de dados

Resultado de imagem para library of congress logo
http://www.cnen.gov.br/images/logo_livre2.png   Find in a library with WorldCat