Prevalência da utilização de tecnologias leves pela equipe de enfermagem de um hospital estadual

Pabliane Matias Lordelo Marinho, Thialla Andrade Carvalho, Maria Cláudia Tavares de Mattos, Eliana Ofélia Llapa-Rodríguez, Maria Pontes de Aguiar Campos

Abstract


Objetivo: descrever a prevalência da utilização de tecnologias leves pela equipe de Enfermagem de um hospital estadual. Métodos: estudo transversal e de natureza observacional. A amostra foi composta por 19 Enfermeirose 67 Técnicos de Enfermagem. Os dados foram coletados por meio de observação simples direta, utilizando instrumento validado. Utilizou-se qui-quadrado para comparação do uso de tecnologias leves entre as categorias de enfermagem. Resultados: prevaleceu técnico de enfermagem, do sexo feminino, sem companheiro e comum vínculo empregatício. Na dimensão “Vínculo” prevaleceram as intervenções presença para os técnicos e aumento da segurança para enfermeiros. Na dimensão “Acolhimento”, supervisão e segurança foram as mais utilizadas pelas duas categorias. Conclusão: a avaliação da prevalência das tecnologias leves mostrou que as dimensões mais utilizadas pela equipe de enfermagem foram “Acolhimento” e “Vínculo” e que os enfermeiros utilizam-nas mais que os Técnicos de Enfermagem na unidade do estudo.

Keywords


Tecnologia em Saúde; Enfermagem de Cuidados Críticos; Unidade de Terapia Intensiva.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v18i4.20202

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


SciELO - Scientific Electronic Library OnlineResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem