Cobertura vacinal de adultos deficientes visuais e as características sociodemográficas

  • Lorita Marlena Freitag Pagliuca
  • Kariane Gomes Cezario
  • Emilianny Maria Nogueira dos Reis Silva
  • Karine Moreira de Melo
  • Marcos Venícios de Oliveira Lopes

Resumo

Avaliaram-se a cobertura vacinal e as características sociodemográficas de adultos deficientes visuais. Pesquisa exploratória-descritiva quantitativa, com 41 adultos de uma associação de cegos em Fortaleza-CE, Brasil, de fevereiro a maio de 2011. Realizou-se entrevista com instrumento semiestruturado contendo nome, sexo, escolaridade e situação vacinal. Os resultados mostraram um grupo predominantemente do sexo masculino (63,41%); com idade entre 20 a 49 anos (95,92%) e escolaridade de ensino médio (79,92%). Recordam ter recebido vacina dupla tipo adulto (82,93%), tríplice viral (51,22%), febre amarela (21,95%), influenza sazonal (29,27%) e, não receberam a pneumocócica e hepatite B. Intervalos de confiança mostram que, segundo recordatório, a maioria de pessoas com deficiência encontra-se vacinada com a dupla adulto e tríplice viral. Concluiu-se que não recebem Caderneta de Vacinação adequada para sua leitura, estão parcialmente imunizadas e suscetíveis a doenças imunopreviníveis. Tornam-se necessárias medidas de intervenção da enfermagem, estabelecendo planos de ações quanto às medidas de prevenção.
Publicado
2014-02-16
Seção
Artigos de Pesquisa