Fragilidade e apoio social e familiar de idosos em contextos de vulnerabilidade

Isabela Thais Machado de Jesus, Ariene Angelini dos Santos Orlandi, Marisa Silvana Zazzetta

Resumo


Objetivo: analisar a relação entre o nível de fragilidade e as relações familiares e sociais de idosos em contexto de vulnerabilidade social. Métodos: estudo transversal, realizado com idosos cadastrados em cinco Centros de Referência de Assistência Social. Amostra por conveniência composta por 247 idosos. Para coleta de dados, utilizou-se questionário sociodemográfico, Escala de Fragilidade de Edmonton, Genograma e Ecomapa. A vulnerabilidade social foi caracterizada segundo Índice de Vulnerabilidade Social. Resultados: dos respondentes, 41,7% não apresentaram fragilidade, 21,5% estavam aparentemente vulneráveis e 36,8% estavam frágeis. Não houve diferença significativa entre fragilidade e relação familiar. Houve diferença significativa entre fragilidade e vínculo externo (p=0,010), indicando que idosos com algum nível de fragilidade possuíam vínculo externo limitado. Conclusão: idosos que possuem relação próxima com familiares, não apresentaram fragilidade, enquanto que a maior parte dos idosos que não possuem vínculos externos, apresentou algum nível de fragilidade. 


Palavras-chave


Idoso Fragilizado; Apoio Social; Vulnerabilidade Social.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20181932670

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa