Prática baseada em evidências: competências entre enfermeiros novatos e preceptores em hospital de ensino

Fernanda Carolina Camargo, Luan Augusto Alves Garcia, Gabriela França Rosinha, Raimundo Mateus de Souza Junior, Gilberto de Araújo Pereira, Helena Hemiko Iwamoto

Resumo


Objetivo: verificar competências para a Prática Baseada em Evidências entre enfermeiros novatos e seus preceptores. Métodos: estudo observacional, transversal, constituído por amostragem não probabilística a fim de se alcançar o número máximo de participantes. Foram realizadas entrevistas estruturadas utilizando-se Evidence-Based Practice Questionnaire para verificação das competências. Resultados: participaram 83,1% da população (n=104 enfermeiros), maioria de mulheres, jovens adultas. Em média, foram moderadas as competências para Prática Baseada em Evidências (novatos = 4,8; preceptores = 5,0). Ambos acreditam ser fundamental a utilização de evidências na prática. Entretanto, a avaliação crítica das evidências no cotidiano de atuação tem sido pouco recorrente entre eles. Definir tempo no trabalho para buscar evidências apresentou-se como dificuldade, sendo maior entre novatos (p=0,05). Preceptores apresentaram melhor habilidade em informática para busca de evidências (p=0,043). Conclusão: em geral, as competências para Prática Baseada em Evidências foram similares entre enfermeiros novatos e preceptores.


Palavras-chave


Enfermagem Baseada em Evidências; Prática Clínica Baseada em Evidências; Hospitais de Ensino.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20181933405

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa