Editorial

Palavras-chave: Editorial, Publicação

Resumo

Iniciamos o ano e a nova década com o X número regular da RESDITE, algo relevante, sem dúvida, considerando as incertezas de um ano atípico como consequência da pandemia ainda em curso, afetando diversos setores da economia. Ainda assim, foi possível evoluir de forma significativa. Um dos primeiros avanços foi adotar o fluxo de publicação contínua, antes do número mínimo estipulado para um número completo ser lançado. Essa, sem dúvida, é uma das vantagens das publicações em formato eletrônico, traduzindo-se em agilidade, beneficiando leitores e autores. Não significa, entretanto, facilitação e/ou descaso com o cuidado editorial, que continua com o mesmo nível de exigências, considerando-se a coerência com os propósitos da publicação, a metodologia, a padronização de expressões coerentes com o consenso adotado na literatura corrente entre os estudiosos da Educação a Distancia (EaD) online (ou baseada na web) e a Saúde Digital (SD), enfim, com o uso das Tecnologias Digitais da Informação e das Comunicações (TDIC) e suas diversificadas aplicação nos processos de ensino e aprendizagem e na criação e desenvolvimento da cultura que lhes é subjacente. Acrescente-se a isso a cuidadosa revisão com o uso da norma culta e do estilo adequado às comunicações científicas, a verificação das citações, implicando várias leituras e releituras, sempre buscando levar a público um periódico com zelo e cuidados com a qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Roberto de Oliveira, Núcleo de Tecnologias e Educação a Distância em Saúde (NUTEDS) / Faculdade de Medicina - Universidade Federal do Ceará

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, com Residência no Instituto Nacional de Câncer (INCa/RJ) e Especialização pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ). Especialista em Educação para as Profissões de Saúde, Área de Conhecimento: Multidisciplinar, pela Universidade Federal do Ceará (2009) e Especialista em Informática em Saúde pela UNIFESP (2019). Mestre e Doutor em Medicina, pela Universidade Federal Fluminense (UFF/RJ) e pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/SP), respectivamente. Professor Associado IV do Departamento de Cirurgia da UFC. Coordenador do Núcleo de Tecnologias e Educação a Distância em Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (NUTEDS/FAMED/UFC). Coordena o Núcleo Técnico Científico do Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes e da Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), do Ministério da Saúde, no Ceará. Editor Chefe da Revista de Saúde Digital e Tecnologias Educacionais - RESDITE (http://resdite.nuteds.ufc.br).

Referências

1. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Departamento de Informática do SUS. Estratégia de Saúde Digital para o Brasil 2020-2028. [recurso eletrônico] Brasília – DF. 2020. Disponível: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategia_saude_digital_Brasil.pdf. Acesso: 29/12/2020.

2. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Departamento de Informática do SUS. Boletins Conecte SUS 2020: a jornada da transformação digital do SUS. [recurso eletrônico] Brasília – DF. 2020. Disponível: https://saudedigital.saude.gov.br/wp-content/ uploads/2020/ 12/Boletins_v1_web-1.pdf. Acesso: 30/12/2020.
Publicado
2021-01-05