PRETÉRITO IMPERFEITO (INDICATIVO/SUBJUNTIVO): ANÁLISE VARIACIONISTA DA FUNÇÃO DE COTEMPORALIDADE A UM PONTO DE REFERÊNCIA PASSADO NO FALAR POPULAR DE FORTALEZA

Autores

  • Alexandra Maria de Castro e Santos Araújo
  • Francion Maciel Rocha

DOI:

https://doi.org/10.36517/revletras.40.1.7

Resumo

O presente trabalho tem como objeto de estudo a variação entre o pretérito imperfeito do indicativo e o pretérito imperfeito do subjuntivo na função de cotemporalidade a um ponto de referência no passado, sob o aparato teórico-metodológico da Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2008) e do Funcionalismo (GIVÓN, 2001; 1993). Foram analisados trinta e seis informantes do NORPOFOR (Norma Popular de Fortaleza), distribuídos em células ortogonais por sexo, faixa etária e escolaridade. Localizamos, nos inquéritos, 123 dados, sendo 74 de imperfeito do indicativo e 49 de imperfeito do subjuntivo, os quais foram testados mediante os seguintes grupos de fatores: tipo de oração subordinada; tipo de verbo da oração principal; presença/ausência de advérbio ou locução adverbial na oração principal; presença/ausência de locução verbal na subordinada; sexo; faixa etária e escolaridade. Os resultados obtidos indicam que a oração subordinada substantiva e os verbos cognitivos na oração principal motivam o uso do imperfeito do indicativo.


Palavras-Chave: Tempo. Variação. Cotemporalidade. Ponto de referência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-07-17

Como Citar

ARAÚJO, Alexandra Maria de Castro e Santos; ROCHA, Francion Maciel. PRETÉRITO IMPERFEITO (INDICATIVO/SUBJUNTIVO): ANÁLISE VARIACIONISTA DA FUNÇÃO DE COTEMPORALIDADE A UM PONTO DE REFERÊNCIA PASSADO NO FALAR POPULAR DE FORTALEZA. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 40, 2021. DOI: 10.36517/revletras.40.1.7. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/revletras/article/view/71454. Acesso em: 23 jul. 2024.