USO VARIÁVEL DA CONCORDÂNCIA VERBAL EM CONSTRUÇÕES DE VOZ PASSIVA SINTÉTICA NA ESCRITA DE TEXTOS JORNALÍSTICOS CEARENSES

Autores

  • Hugo Leonardo Pereira Magalhães
  • Hebe Macedo de Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.36517/revletras.40.1.10

Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar a variação da concordância verbal em construções de voz passiva sintética, à luz dos pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2008 [1972]). Os dados foram coletados em dois jornais da cidade de Fortaleza, considerando os gêneros textuais: editorial, artigo de opinião e notícia. Os resultados indicam que 59,5% das ocorrências apresentam o verbo com marca explícita de plural em relação ao sintagma nominal posposto no plural. Formas verbais perifrásticas e infinitivas favorecem a não concordância verbal, nesse tipo de construção. O gênero notícia desponta com maior percentual de formas verbais sem marca flexional de plural em relação ao SN posposto.


Palavras-chave: concordância verbal; voz passiva sintética; jornais cearenses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-07-17

Como Citar

MAGALHÃES, Hugo Leonardo Pereira; CARVALHO , Hebe Macedo de. USO VARIÁVEL DA CONCORDÂNCIA VERBAL EM CONSTRUÇÕES DE VOZ PASSIVA SINTÉTICA NA ESCRITA DE TEXTOS JORNALÍSTICOS CEARENSES. Revista de Letras, [S. l.], v. 1, n. 40, 2021. DOI: 10.36517/revletras.40.1.10. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/revletras/article/view/71457. Acesso em: 24 jul. 2024.