A percepção como um tipo de alteração segundo a ristóteles

  • Juliana Aggio

Resumo

RESUMO: O texto pretende elucidar como o ser é conhecido pela percepção segundo Aristóteles, tratando assim de um ponto extremamente controverso, a saber: como a sensação discrimina seus próprios objetos e se tal discriminação resume-se apenas em processos fisiológicos ou é também uma atividade da alma e, se é também uma atividade da alma, em que sentido a alteração física ocorrida no corpo, conjuntamente com uma certa atividade da alma, constituem a percepção.

PALAVRAS-CHAVE: Conhecimento; percepção; objeto sensível; alma; corpo.

Biografia do Autor

Juliana Aggio
Doutoranda em Filosofia USP/Fapesp.
Publicado
2009-07-01
Edição
Seção
Artigos